Polícia investiga repasses à família de Romero Jucá | Fábio Campana

Polícia investiga repasses à família de Romero Jucá

Parentes e empresas da família de Romero Jucá estão na mira da Polícia Civil de Roraima. A suspeita é de lavagem de dinheiro.
As investigações giram em torno de repasses de grana à atual mulher de Jucá, Rosilene Brito, e a dois filhos do primeiro casamento do senador, Rodrigo e Marina.
Um exemplo dos itens que receberam lupa: a Buritis Comunicações Ltda, que pertence a Rosilene e a Rodrigo Jucá, recebeu um depósito de R$ 572 mil da Oliveira Energia, empresa de Manaus que arrematou a distribuidora da Eletrobras em Roraima em leilão, pelo valor simbólico de R$ 50 mil.
As outras patacoadas investigadas são semelhantes. Um trecho do processo cita que Marina de Holanda Menezes Jucá fez movimentação financeira de R$ 4.192.615, em sua conta corrente no Banco Bradesco em Boa Vista, coisa “atípica, já que ela declarou renda mensal de apenas R$ 30 mil”. E Rosilene, que comprou vestidos de luxo por meio de depósitos não identificados que custaram aproximadamente R$ 65 mil.
Romero Jucá, claro, disse que não tem empresa em seu nome, não é sócio em negócios e não interfere na administração das empresas de seus filhos e que a sangria investigação é para “tentar atingir a imagem do senador que concorre à reeleição”.

(Foto: Pedro França/Agência Senado)


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*