Justiça proíbe autor de atentado a Bolsonaro de dar entrevistas | Fábio Campana

Justiça proíbe autor de atentado a Bolsonaro de dar entrevistas

A Justiça Federal proibiu ontem que Adélio Bispo de Olvieira, autor do atentado contra Jair Bolsonaro, dê entrevistas ao SBT e à revista Veja.
“A questão não se refere à impossibilidade propriamente dita de preso conceder entrevista, mas à especificidade do caso concreto, em que ainda há investigação em curso, de suposta conduta inicialmente classificada como crime contra a segurança nacional, pois a vítima é candidato à presidência da República”, escreveu o desembargador Nino Oliveira Toldo.

(Foto: Ricardo Moraes/Reuters)


8 comentários

  1. LUIZ DO LITORAL
    sexta-feira, 28 de setembro de 2018 – 11:27 hs

    Ora, e como é que ao PRESO LULA DA SILVA acabou de ser concedido o direito de dar entrevista á Folha de São Paulo????

    Cometeram um grande erro no dia em que esse bêbado vagabundo e ladrão entrou no avião pra vir preso em Curitiba. Perderam a grande chance de se livrar desse maldito câncer.

  2. Gladiador
    sexta-feira, 28 de setembro de 2018 – 11:34 hs

    Em compensaçao o Lewiandowski, liberou o outro presidiario para dar entrevistas.

  3. Doutor Prolegômeno
    sexta-feira, 28 de setembro de 2018 – 12:15 hs

    A sociedade de massas da atualidade tem dessas coisas. O sujeito sempre foi um joão ninguém, um fracassado, um perdedor. Daí resolve cometer um atentado, um crime. Cria fama, dá entrevistas, diz que é enviado pelos céus, inspirado por belzebu, teve uma infância miserável e sem oportunidades, numa sociedade opressora e capitalista. Chama um ghost writer para escrever sobre sua vida e seus motivos que será lido por imbecis e incautos e lhe renderão uma grana. Cumpre uma pena leve, cheia de atenuantes e sai da cadeia para desfrutar daquilo que, fora pelos seus próprios méritos, não sairia da sarjeta jamais.

  4. sexta-feira, 28 de setembro de 2018 – 13:00 hs

    Á JUSTIÇA NÃO FEZ FAVOR NEM UM..NOS OUTROS PAISES QUEM TENTA MATAR UMA PESSOA AO VIVO..COM MILHARES DE PESSOAS VENDO,,(..PEGA NO MINIMO 30 ANOS..)..AQUI APARECE..4..ADVOGADOS PARA DEFENDE-LO???????????

  5. Comunista Verde e Amarelo
    sexta-feira, 28 de setembro de 2018 – 14:39 hs

    POIS QUE A JUSTIÇA CALE TAMBÉM A BOCARRA DO MOLUSCO SAFADO!

    À SOCIEDADE DE BEM NÃO DEVEM SER IMPINGIDAS ENTREVISTAS COM CRIMINOSOS.

  6. xiru de palmas
    sexta-feira, 28 de setembro de 2018 – 18:45 hs

    Não me canso de falar……
    Enquanto esta troupe de fanáticos e odiadores da esquerda continuarem com estes ataques, mais aumenta a corrente de pessoas que não aturam este tipo de comportamento.
    Getúlio Vargas já dizia que o PTB (muito criticado na época) era como pão-de-ló, quanto mais batiam mais ele crescia.
    Se esta tchurma que odeia o PT, o Lula, a Gleicy, o Zé Direceu, o Haddad, enfim odeiam todas as pessoas que estão na esquerda. estivesse agindo de forma educada e normal o Bolsonaro estaria com 70% do eleitorado na sua mão.
    Milhares de pessoas de esquerda não aprovaram as falcatruas que ocorreram, mas nem por isso deixaram de ter seu pensamento crítico. A grande maioria votaria no Bolsonaro para não votar na Marina, no Alvaro Dias, no Ciro ou n o Picole de Xuxu.
    Apostariam numa mudança.
    Mas a revolta dos bolsonitos é uma coisa infernal, e com isso a esquerda vai radicalizar.
    Digo novamente, estamos perdendo a grande oportunidade de alternância de poder. Para melhor ou para pior. Tanto faz. Ela é necessária e saudável

  7. Lais
    sábado, 29 de setembro de 2018 – 1:01 hs

    Deixa esse marginal dar entrevista pro capeta!!!
    Esdss pragas crescem em progressão geométrica. Isso aí é da “cifra negra”. Tem que ser julgado logo e apodrecer na cadeia

  8. eleitor desmemoriado
    sábado, 29 de setembro de 2018 – 12:41 hs

    KKK fico pensando nos milhões de desiludidos depois do dia 28/10, vão passar o resto das suas vidas chorando e se remoendo de ódio pela perda dos privilégios, Concordo com aqueles que acham o capitão tosco demais para ser presidente, já tivemos uma cavalgadura sentada lá no trono do Palácio do Planalto e, por duas vezes seguidas. Mas prefiro um tosco do que um poste, um cara teleguiado, tendo que pedir a benção do presidiário até para ir ao banheiro. Chega de postes, o Brasil está cheio deles, fora com os postes, precisamos de gente com personalidade e que ponha os interesse do País e do povo em primeiro lugar.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*