Justiça limita eventos com Ratinho em campanha do filho | Fábio Campana

Justiça limita eventos com Ratinho em campanha do filho

Folhapress

Pai do candidato ao governo do Paraná Ratinho Júnior (PSD), o apresentador Ratinho teve sua participação em eventos de campanha do filho limitada pela Justiça.

O juiz Gilberto Ferreira, do TRE (Tribunal Regional Eleitoral), determinou nesta sexta (21) que atos com a presença do empresário não sejam animados ou apresentados por ele, nem anunciados dando destaque à sua participação.

A decisão considera que a figura do pai do candidato vinha sendo usada para “atrair um público maior aos comícios de Ratinho Júnior”, o que extrapola os limites da liberdade de expressão e desequilibra o pleito.

O magistrado citou peças de campanha que anunciam a presença de “Ratinho pai” nos eventos. Em um dos convites, lê-se: “Venha dar um abraço no Ratinho!”.

“Não se pode impedir que o cidadão Ratinho preste apoio ao filho durante a campanha eleitoral, inclusive participando de comícios e eventos. Contudo, deve-se evitar o abuso desse direito”, escreveu Ferreira.

Para o juiz, celebridades e artistas não podem atuar em eventos de campanha “na condição de protagonistas”, mas sim como cidadãos. A medida é liminar (de caráter provisório), e ainda cabe recurso.

A decisão atende a pedido da coligação de Cida Borghetti (PP), adversária de Ratinho Júnior na disputa. Ratinho Júnior, que foi deputado estadual, federal e secretário de Desenvolvimento Urbano, está em primeiro lugar nas pesquisas de opinião.


5 comentários

  1. Parreiras Rodrigues
    domingo, 23 de setembro de 2018 – 10:43 hs

    Já não se faz mais juízes como antigamente. Nem ministros dos tribunais superiores.
    O paranaense invoca com o pai dum candidato que nem artista é, um animador de auditório muito bem sucedido, às próprias custas, depois dum empurrãozinho do finado Alborghetti de quem era repórter de campo.
    Mas o preso por ostentar o título que ninguém lhe haverá de tirar, do maior ladrão que já ocupou a presidência desde a instalação da República, pode aparecer explícita e afrontadamente apoiando o seu néscio e incapaz candidato.
    E quanto ao preso, aduzo sem medo de errar: Juntando tudo o que os ex-presidente da República roubaram para si próprios, não chega a um quarto do que esse vigarista afanou, sem contar o que ele sacou do BNDES para as ditaduras africanas, sul-americanas e Central.

  2. Emilio Mattos
    domingo, 23 de setembro de 2018 – 10:44 hs

    Acho muito engraçado isto. Quando os canalhas contratam artistas de renome para apoiar o ladrão et caterva, não é proibido!!!!

  3. Valdir
    domingo, 23 de setembro de 2018 – 12:51 hs

    Que a Cida leve o irmão do seu vice, preso com Beto Richa e o João leve o mesmo cidadão, que financia sua campanha e por acaso é seu sogro. Cada um mostra o que tem.

  4. Reconhecimento
    domingo, 23 de setembro de 2018 – 22:37 hs

    A minha torcida é para que nenhuma candidato esteja sendo financiado por empreiteiros nessas eleições. Pq senão continuaremos tendo dois governantes os de fato e os de direito.

  5. Veredito
    segunda-feira, 24 de setembro de 2018 – 10:42 hs

    Sem ter a intenção de interferir, mas se a Cida tiver um mínimo de desconfiômetro, já deve estar arrumando as malas e limpando as gavetas do seu gabinete. Qualquer um pode ver que ela não tem mais o que falar para reverter os números das pesquisas, que por sinal, não estão sendo absolutamente fiéis às respostas dos consultados.Ao meu ver, partir de agora, seu discurso entra em descompasso, sem nenhuma novidade que chame a atenção da população. Os números conquistados podem enfraquecer pelo tédio e falta de inspiração.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*