Estavam escondidos no Nordeste os pobres que sumiram no governo Lula | Fábio Campana

Estavam escondidos no Nordeste os pobres que sumiram no governo Lula

Augusto Nunes,
O PT está inconformado com o cancelamento de 3,4 milhões de títulos eleitorais por falta de recadastramento biométrico. Alegam que a decisão do Supremo Tribunal Federal afastou das urnas uma imensidão de nordestinos pobres, que votariam em Fernando Haddad, mais conhecido na região como Andrade.
Para que essa discurseira fique de pé, os devotos de Lula precisam esclarecer um mistério. Em 2008, o agora presidiário jurou que a pobreza tinha acabado. Em 2013, Dilma jurou ter eliminado os últimos miseráveis brasileiros. De onde vieram, então, esses milhões de desvalidos excluídos da eleição?
Gleisi Hoffmann decerto dirá que foram ressuscitados por Michel Temer.

(Foto: Ricardo Stuckert/Fotos Públicas)


3 comentários

  1. Phillips
    sábado, 29 de setembro de 2018 – 0:06 hs

    Na realidade foram excluídos porque nunca existiram, eram eleitores fantasma em urna eletrônica

  2. eleitor desmemoriado
    sábado, 29 de setembro de 2018 – 12:15 hs

    Tratar as pessoas como gado deu nisto aí, três milhões de pessoas que só se preocupam em receber o Bolsa-Família todo mês não se preocuparam em fazer o recadastramento eleitoral. Mas o pestismo nunca se preocupou com isto, agora se deram conta da perda de três milhões de votos no seu curral eleitoral, e não tem de onde recuperar tamanho prejuízo. O diferencial que o Nordeste poderia fazer para a manutenção do que está aí foi para o ralo, o pestismo não se garantiu direito.

  3. Murillo
    sábado, 29 de setembro de 2018 – 14:15 hs

    Não sumiram, mas falar a verdade não é um dos principais atributos dos principais políticos do nosso país.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*