Copel não fez negócios com a Bertin | Fábio Campana

Copel não fez negócios com a Bertin

A Copel emitiu nota para esclarecer, mais uma vez, que não teve qualquer relacionamento de negócios com a empresa Bertin.É o que segue:

Conforme já esclarecido em maio último, quando o assunto foi divulgado pela primeira vez, reafirmamos que:

– A Copel nunca recebeu do Governo do Estado pedido ou orientação para aquisição do Complexo Termoelétrico Aratu ou qualquer outro empreendimento ou ativo. A empresa tem administração independente e autonomia em suas decisões, vinculadas a protocolos de governança inerentes à regulação do setor elétrico, Comissão de Valores Mobiliários, Securities Exchange Commission e Lei Sarbanes Oxley (a Copel está listada na Bolsa de Nova Iorque), além de toda a legislação aplicável.

– Sobre o Complexo Aratu, informamos que, em 5 de março de 2012 a Copel lançou a Chamada Pública 003/2012 para buscar oportunidades de negócios na área de energia.

– A Chamada teve inscrições encerradas em 14 de janeiro de 2014 e foram analisados 32 projetos de diversas empresas de todo o Brasil, entre eles dois da Bertin Energia, referentes ao Complexo Termoelétrico Aratu e à Usina Térmica Borborema.

– O Grupo de Trabalho responsável pelas análises emitiu parecer pela não aquisição de nenhum dos 32 projetos por não se enquadrarem nos critérios técnicos, regulatórios ou financeiros estabelecidos pela Chamada Pública.

– A Copel enviou à Bertin Energia carta de encerramento de oportunidade da Usina Térmica Borborema em 25 de abril de 2013 e do Complexo Termoelétrico Aratu em 31 de julho de 2014.

– Ou seja, os ativos da Bertin Energia oferecidos na Chamada Pública não foram adquiridos pela Copel.

– Adicionalmente, informamos que a Copel não tem parcerias nem nunca adquiriu ativos da Bertin Energia.

Companhia Paranaense de Energia


Um comentário

  1. quarta-feira, 19 de setembro de 2018 – 11:29 hs

    Requião, quando foi Governador, tentou Interferir na FUNDAÇÃO COPEL de Previdência dos funcionários, para Obrigá-la a Comprar o Porto de Antonina por interesse de seu irmão Naná, aquele dos Dólares no Armario e dos Desvios no Porto de Paranaguá, mas seu Intento foi RECHAÇADO justamente porque a o ESTATUTO da Fundação reza que ela é de Interesse Privado Não Governamental. Regida pela Lei da Previdência Privada, Não podia sofrer Ingerência do Governador Mamona! O Criador do Fake Ferreirinha e do Abaixa ou Acaba ferrou-se…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*