Cida transforma Ilha das Cobras em área de preservação | Fábio Campana

Cida transforma Ilha das Cobras em área de preservação

Cida Borghetti assinou decreto transformando a Ilha das Cobras em área de preservação. A assinatura modifica o status da ilha e a coloca como de obrigatória conservação, com a possibilidade de utilização do espaço para pesquisas, educação ambiental e visitação pública.
Os 52 hectares são, segundo pesquisadores, educadores e cientistas, fatia importante para parada de tartarugas marinhas e fonte de informações sobre o ecossistema local.
O decreto veio depois que um grupo de trabalho estudou o local e o melhor destino para a área que pertence à União e teve o aval federal para a constituição do novo parque de conservação.
Ratinho Jr vem prometendo vender a área, caso eleito, como combate ao que ele chama de “mordomias da velha política”. Até 2011, o local era usado como casa de veraneio de governadores.

(Foto: ANPr/Divulgação)


12 comentários

  1. liberdade total
    quarta-feira, 5 de setembro de 2018 – 11:05 hs

    A PROMESSA DO RATINHO JR. FOI COPIADA

  2. Vitorio Sorotiuk
    quarta-feira, 5 de setembro de 2018 – 11:06 hs

    A Ilha das Cobras foi centro correcional de menores infratores. Poderia continuar com a mesma função para servidores públicos infratores, incluindo todo: governadores, secretários e a assim por diante.

  3. liberdade total
    quarta-feira, 5 de setembro de 2018 – 11:18 hs

    NÃO ADIANTA CIDA – VOCÊ SÓ TEM MAIS 3 MESES DE MANDATO.

  4. Doutor Prolegômeno
    quarta-feira, 5 de setembro de 2018 – 11:40 hs

    Desde que o abominável ex-governador das neves frequentava a ilha, em barcos emprestados por amigos milionários, já falecidos e falidos, as cobras se mandaram. Devia se chamar ilha do crocodilo solitário.

  5. Luiz Carlos Flavio
    quarta-feira, 5 de setembro de 2018 – 12:09 hs

    Parabéns Cida, nota 10, tem é que preservar a Natureza. No passado, a ex-primeira dama Dna Maristela, falou que iria fazer o mesmo. Mas pelo jeito não deu tempo, mesmo com os oito anos de mandato do Requião.

  6. eleitor desmemoriado
    quarta-feira, 5 de setembro de 2018 – 15:20 hs

    Depois que a dona Cida soube o resultado da última pesquisa fez isto só para sacanear o Ratinho, assim é menos uma coisa que o cara não vai poder fazer. Pelo bem ou pelo mal a ilha só serve para isto mesmo, pena que agora o candidato não vai poder dar seguimento à palavra já empenhada, mas o Estado tem outros bens para se livrar.

  7. Murillo Graziani
    quarta-feira, 5 de setembro de 2018 – 17:47 hs

    Importante frente tomada pela governadora Cida, além da importância ambiental, ajudando a desmentir a campanha mentirosa do rato filho q insiste em dizer q ainda é patrimônio de exclusividade do governador.
    Governo do Paraná é com Cida guerreira 11

  8. Fernanda Gato
    quarta-feira, 5 de setembro de 2018 – 17:48 hs

    Ótima iniciativa!
    Temos tantas riquezas no nosso Estado, precisamos de pessoas que valorizem e preservem nossas riquezas naturais, pessoas que incentivem as pesquisas.
    Vamos transformar nosso Estado em um exemplo a ser seguido pelos demais, para que juntos possamos atingir a sustentabilidade em nosso país!

  9. Andréa Regina
    quarta-feira, 5 de setembro de 2018 – 17:50 hs

    Acho de extrema importância acabar com mordomias nos governos!

  10. Silvia
    quarta-feira, 5 de setembro de 2018 – 17:51 hs

    Vender não é solução, infelizmente questões ambientais não são valorizadas em nosso país, a maioria dos políticos buscam formar de se livrar do problema, da situação.
    Parabéns Cida pela iniciativa que insentiva a conserte a pesquisa do local, isso sim é uma atitude digna!!!

  11. Raquel Lima
    quarta-feira, 5 de setembro de 2018 – 17:59 hs

    Parabéns Cida. Atitude maravilhosa. #firmeeforte

  12. Marcos
    quarta-feira, 5 de setembro de 2018 – 20:20 hs

    Nossa algum robô entrou em ação para elogiar a Cida.
    É dona Cida, é bom pensar no que fazer em 2019.
    A casa caiu!!!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*