UFSC e a Ouvidos Moucos | Fábio Campana

UFSC e a Ouvidos Moucos

A Operação Ouvidos Moucos, que investiga desvios na UFSC e foi a responsável pela prisão do ex-reitor Luiz Carlos Cancellier, que depois de solto se suicidou, está às vésperas de completar um ano.
A Universidade Federal de Santa Catarina contabiliza que neste período acumulou gasto de R$ 1,7 milhão com o afastamento dos cinco professores denunciados pela Polícia Federal. Segundo a instituição, o montante é a soma dos salários brutos dos docentes afastados, que continuam recebendo enquanto não há conclusão sobre culpabilidade, e os custos dos cinco substitutos – R$ 146 mil por mês.

(Foto: UFSC/Divulgação)


2 comentários

  1. Doutor Prolegômeno
    quarta-feira, 29 de agosto de 2018 – 15:16 hs

    É o caminho do Estado policial e totalitário. Fardas negras, passo de ganso, bater de calcanhares e a saudação de braços estendidos: sieg heil!

  2. quarta-feira, 29 de agosto de 2018 – 18:28 hs

    Até hoje não entendi a razão do reitor ter se matado por uma merreca que não chega nem a dois milhões de reais. O cara devia ser ínclito demais, só a mera menção de que podia não ser o que pensavam que ele fosse o fez tirar a própria vida. Imaginem-se pessoas como o seu Zé Dirceu, o 51 e o resto da cambada metida na Lava Jato, já teriam acabado com os estoques de caixões.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*