Sem trem-bala, mas com folha de pagamento | Fábio Campana

Sem trem-bala, mas com folha de pagamento

Que tal a Empresa de Planejamento e Logística? Atende pelo apelido de Estatal do trem-bala, foi criada em 2012, no governo Dilma Rousseff, para tratar do trem de alta velocidade entre as cidades do Rio de Janeiro e Campinas.
O orçamento do enfeite é de R$ 69,36 milhões; conta com 146 funcionários, a maioria comissionados. Muita gente ganha acima de 20 mil temers por mês. Mas como para tudo há uma explicação, Jorge Bastos, o presidente da EPL, diz que a empresa já produziu 60 projetos.

(Foto: Darley Shen|Reuters)


3 comentários

  1. SERGIO SILVESTRE
    quarta-feira, 29 de agosto de 2018 – 18:18 hs

    Pronto, já começou a perceguição contra esses c oitados, que não tem cul,pa de estarem bem empregados, só porq

  2. SERGIO SILVESTRE
    quarta-feira, 29 de agosto de 2018 – 18:21 hs

    pronto, já começou a perseguição desses coitados que estão bem empregados só porque Dilma os nomeou. Fosse obra da direita odiosa estaria tudo bem.

  3. antonio carlos
    quarta-feira, 29 de agosto de 2018 – 18:46 hs

    Com certeza dentre estes 60 projetos estão o metrô de Curitiba, o VLT ou VLP como propunha a filha da dona Cida quando era candidata à prefeitura de Curitiba, não é muito pouco para uma estatal tão cara? Depois tem gente que é contra a privatização de estatais, alguém é a favor desta estatal?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*