O herdeiro da oposição | Fábio Campana

O herdeiro da oposição

O herdeiro natural de Osmar Dias nem é de seu partido, o PDT. Subiu a estrela de João Arruda, do MDB, que Osmar convidara para ser o seu vice. Era candidato a deputado federal e sua eleição era dada como certa. Mas aceitou o novo papel, que o coloca no centro da disputa política no último momento de registro de candidaturas e com pouco tempo para alianças.

Na falta de Osmar e de uma referência forte da oposição na disputa majoritária do governo, Arruda, do clã de Requião, o tio, deve liderar as forças de oposição a Beto Richa, Cida Borgheti e Ratinho Jr, mas para isso terá que juntar os cacos deixados pela saída de Osmar Dias do cenário e reunir forças em torno de sua candidatura.

Seu objetivo é passar para o segundo turno, quando as condições entre os candidatos se equiparam. Aí será outra eleição.


2 comentários

  1. Palpiteiro
    domingo, 5 de agosto de 2018 – 12:01 hs

    O sobrinho-genro: síntese do nepotismo que corrói as vísceras de um estado irrelevante.

  2. antonio carlos
    segunda-feira, 6 de agosto de 2018 – 19:20 hs

    A famiglia de maria Louca começou na eleição de 2014 uma saga de sovas no lombo, primeiro foi o patriarca, Maria Louca em persona. Em 2016 foi o filhote, nova sova no lombo. Agora vem o sobrinho para mais aquela sova no lombo, esta gente parece gostar de levar sova no lombo. Quem será em 2020, o próprio Maria Louca?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*