Militares na política | Fábio Campana

Militares na política

Estadão,
Incentivados pela reprovação a políticos de carreira, militares ampliaram a participação na disputa por cargos do Poder Executivo nas eleições 2018. O número de candidatos originários das Forças Armadas, da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros quase dobrou em relação ao pleito de 2014. O Estado de S. Paulo identificou pelo menos 25 militares, da ativa ou da reserva, que vão concorrer a presidente, vice-presidente, governador ou vice-governador, ante treze nomes na eleição passada, um aumento de 92%. Se comparado com 2010, quando sete militares disputaram esses cargos majoritários, a alta chega a 257%.
Quando considerado todo o universo de candidatos ao Executivo, os militares representam 7% dos nomes já anunciados pelos partidos. Na eleição passada, a proporção era de 3% do total de profissões registradas ao fim do pleito, conforme dados da Justiça Eleitoral.

(Foto: Google/Reprodução)

 


2 comentários

  1. Douglas
    terça-feira, 14 de agosto de 2018 – 1:40 hs

    Militares são bem vindos! Vamos endireitar este país!

  2. roberto
    terça-feira, 14 de agosto de 2018 – 9:26 hs

    UÉ? Não são brasileiros? Não somos uma democracia? Não podem se candidatar? Não somos livres para decidir? Não há nenhum problema nisto, então porquê a surpresa?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*