O salário-esposa | Fábio Campana

O salário-esposa

Este é o tipo de lei que pode pegar a qualquer momento em todo o país da bananeira: salário-esposa.
Trata-se de uma rubrica oferecida ao funcionalismo, ativos e inativos, da cidade de São Paulo com o nome de ‘vantagem funcional’. A geringonça serve para servidores que são casados formalmente ou com vida em comum há pelo menos cinco anos, cujas esposas não exerçam funções remuneradas. A conta, é claro, vai para toda a população, inclusive mulheres que trabalham.
Outras prefeituras do estado de São Paulo já entraram na onda e também pagam o ‘benefício’.
Não há barulho das feministas, não há vergonha do funcionalismo e quem recebe não quer que assunto prossiga na Justiça, que tem ações em andamento pedindo a extinção da Lei.


3 comentários

  1. eleitor de boa memeoria
    terça-feira, 10 de julho de 2018 – 16:04 hs

    até onde sei esta gratificação, sem sentido é paga apenas para os vereadores da cidade de são paulo. UMA IMORALIDADE , ASSIM COMO AUXILIO MORDIA, AUXILIO PALETÓ, AUXILIO FRUTA, AUXILIO ESCOLA E TANTOS OUTROS QUE O POVO PAGA .

  2. Carolina
    quarta-feira, 11 de julho de 2018 – 0:41 hs

    A lei municipal de SP que concede este privilégio é de 1979. No estado, a lei é de 1968. Tudo do tempo dos militares.
    E a inpremça só descobriram agora, foi?

  3. FUI !!!
    quarta-feira, 11 de julho de 2018 – 6:38 hs

    Nada de novidade. O bolsa família começou na era FHC talvez
    com boas intenções, porem tomou rumos diferentes nas mãos da
    PTzada. Hoje existem bolsas de todos os tipos e todas as cores…
    infelizmente.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*