Inspirado em Dirceu, condenado na Lava Jato pede soltura | Fábio Campana

Inspirado em Dirceu, condenado na Lava Jato pede soltura

O ex-executivo da empreiteira Engevix, Gerson Almada, foi condenado por Sergio Moro a 34 anos e 20 dias de prisão, regime fechado. Ele está preso desde 2016, depois que seus recursos foram julgados pela segunda instância.
Seus advogados fizeram um paralelo entre os processos de Almada e José Dirceu e concluíram: a situação é a mesma, logo, o mesmo tratamento deve ser dado pelo STF. A defesa foi à Corte pedir para suspender a execução provisória da pena e conseguir o mesmo benefício que Dirceu. O caso está nas mãos de Carmen Lúcia, plantonista do Supremo durante o recesso de julho.


Um comentário

  1. Comunista Verde e Amarelo
    quinta-feira, 5 de julho de 2018 – 10:53 hs

    BURACO DE CERCA POR ONDE PASSA UM BOI, PASSA UMA BOIADA.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*