Fundo Eleitoral bilionário vai bancar até suplente de senador | Fábio Campana

Fundo Eleitoral bilionário vai bancar até suplente de senador

A criação do Fundo Eleitoral para financiamento de campanhas está influenciando a composição das chapas de candidatos ao Senado. As vagas de suplentes de senadores, geralmente destinadas a parentes ou a endinheirados, agora entraram nas negociações de alianças. “Se antes o suplente precisava de recurso próprio para ajudar a eleger o senador, agora o partido pode alocar dinheiro do fundo na campanha”, observa o cientista político Antônio Queiroz. Na atual legislatura, 41 suplentes assumiram mandatos de titulares, mais da metade da Casa.

Cada senador tem direito a dois suplentes, que não recebem o voto direto do eleitor, mas ganham o mesmo direito do titular se efetivados. As informações são da Coluna do Estadão.


2 comentários

  1. FUI !!!
    segunda-feira, 30 de julho de 2018 – 7:12 hs

    O famoso fundo partidário continua sendo a maior aberração que
    um país pobre e do terceiro mundo como o nosso continua abençoan-
    do. Quero ver um candidato de partido qualquer bater de frente defen-
    dendo a extinção deste fundo… votarei neste cara de olho fechado.
    Este fundo é jogar o dinheiro no esgoto !!!

  2. Palpiteiro
    segunda-feira, 30 de julho de 2018 – 10:01 hs

    Esta suplência do senado é um embuste, uma laranjice, um vigarice. São cargos para financiadores de campanha, com seus jatinhos. Você elege o senador e tem um (aliás dois) sombras atrás dele, que ninguém sabe quem são. Uma barbaridade só possível numa república de bananas como o Brasil.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*