'Era um casamento bonito', diz advogado de suspeito de jogar mulher de prédio em Guarapuava | Fábio Campana

‘Era um casamento bonito’, diz advogado de suspeito de jogar mulher de prédio em Guarapuava

O professor Luís Felipe Manvailer, de 32 anos, marido da advogada Tatiane Spitzner, de 29, e suspeito da morte dela no último domingo (22), em Guarapuava, região Central do Paraná, foi transferido para o Complexo Médico Penal de Pinhais, região metropolitana de Curitiba. Em entrevista à Banda B, o advogado do jovem, Claudio Dalledone Junior, disse que o casal não tinha histórico de agressões e vivia um relacionamento bonito. As informações são da Banda B.

O caso aconteceu por volta das 3h da manhã deste domingo (24), depois que a Polícia Militar foi chamada com a informação de que a mulher teria caído ou sido jogada da sacada do 4º andar do edifício em que morava com o marido. No entanto, quando os policiais chegaram ao local não viram nada na calçada, mas quando foram ao apartamento onde morava o casal encontraram Tatiane morta. Luís Felipe levou o corpo para o apartamento e vizinhos relataram ter ouvido discussões entre os dois.

Na delegacia, Luís Felipe esclareceu que houve uma discussão do casal, que começou em um bar. Eles foram para casa, onde em um momento da briga, o marido contou que precisou imobilizá-la no sofá. A polícia o coloca como principal suspeito do crime tratado como feminicídio. Já ele nega ter matado a esposa e afirma que ela se jogou da sacada. Ele estava preso desde domingo em São Miguel do Iguaçu, no oeste do Paraná.

O advogado de Luís Felipe, Claudio Dalledone Junior, disse à Banda B que ainda há muitas diligências a serem realizadas e que não havia histórico de brigas entre o casal. “Um casamento bonito, duas pessoas sem histórico de briga ou agressões e estamos sendo inundados por impressões das autoridades policiais, emprestando um caráter criminoso ao acusado. Por enquanto, ele é um acusado e deve-se ter todos os cuidados do mundo para se indicar o caminho do esclarecimento para o que aconteceu. É mais um caso de jovens em que um tem a vida perdida e o outro a vida complicada por isso tudo”, lamentou.


2 comentários

  1. Sapoeletrico
    terça-feira, 24 de julho de 2018 – 23:43 hs

    Só desejo que o culpado seja punido.

  2. VISIONÁRIO
    quarta-feira, 25 de julho de 2018 – 7:46 hs

    É bom os brasileiros do bem pararem de assistir ou ler os noticiá-
    rios que circulam na nossa mídia e mudarem para uma ilha deserta
    bem no meio do oceano onde não tem TV, internet nem pombo cor-
    reio. Infelizmente a nossa vida transformou-se em um verdadeiro
    inferno porque só assistimos ou lemos a respeito de corrupção, assa-
    ssinatos diversos, mentiras e enfim esqueceram de Deus e das crian-
    ças que são os nossos futuros. Estes habitantes de uma ilha deserta
    vão ter mais duzentos anos de vida e paz com certeza…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*