Dallagnol acusa Toffoli de proteger 'ex-chefe' | Fábio Campana

Dallagnol acusa Toffoli de proteger ‘ex-chefe’

A briga entre procuradores que operam na Lava Jato e ministros do STF continua e tende a piorar, considerando o histórico da relação.
Deltan Dallagnol foi para o Twitter para criticar a decisão de Dias Toffoli de liberar José Dirceu da tornozeleira. Segundo o procurador, depois que a Segunda Turma do STF liberou Dirceu da prisão, as medidas cautelares anteriores naturalmente voltavam a valer, até que “Toffoli cancelou as cautelares de seu ex-chefe”.

(Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)


6 comentários

  1. Palpiteiro
    quarta-feira, 4 de julho de 2018 – 9:35 hs

    Quem fala demais não tem nada a dizer. Há pessoas que não podem ser contrariadas. Freud explica.

  2. JÁ ERA...
    quarta-feira, 4 de julho de 2018 – 9:44 hs

    Hoje o STF está mais sujo e desmoralizado do que pau de gali-
    nheiro. Não temos nenhuma confiança na palavra máxima do judi-
    ciário brasileiro. Precisa fechar e mandar toda esta cambada para
    o Carandiru…

  3. Expedito
    quarta-feira, 4 de julho de 2018 – 10:31 hs

    Hora viajando pra dar palestras e recebendo por elas, hora dando pitacos no Twitter. Tudo durante o horário de expediente.
    Utilizando computadores e estrutura do estado.
    Pode isso pobre CNJ ?

  4. Doutor Prolegômeno
    quarta-feira, 4 de julho de 2018 – 11:16 hs

    Falam o que querem e deitam falação sobre o que bem entenem porque estão protegidos pela vitaliciedade, inamovibilidade, intocabilidade e outras “ades”, que são predicados exclusivos dos escolhidos pelos deuses.

  5. Zabra Q Tize
    quarta-feira, 4 de julho de 2018 – 11:54 hs

    Ninguém viu, nem ouviu, até agora, qualquer crítica desse pessoal ao colega envolvido nos crimes relacionados com a delação premiada dos boiadeiros bilionários. Faça o que eu digo, mas, não faça o que faço é o lema dos hipócritas.

  6. quarta-feira, 4 de julho de 2018 – 13:36 hs

    ele foi colocado no STF por Lula para fazer o que esta fazendo

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*