Um guardanapo para Moro | Fábio Campana

Um guardanapo para Moro

Desde o dia 12 de abril, está guardado pela direção de um restaurante no bairro Juvevê um recadinho de deputados e militantes do PT. O grupo assinou guardanapo com o texto “Com base no direito de petição e no Pacto de São José da Costa Rica, rogamos a liberdade de Luiz Inácio Lula da Silva, condenado sem provas, preso político. Para deferimento”.
O bilhete foi deixado porque o endereço é, ou era, também frequentado por Sergio Moro.
Dá para saber duas coisas: na falta de cantor de churrascaria para pedir música, vale preencher guardanapo com outra mensagem; os militantes de alto coturno não fazem as refeições com os trazidos em ônibus e espalhados nos refeitórios improvisados para a marmita de todo dia.


4 comentários

  1. Jose
    segunda-feira, 11 de junho de 2018 – 20:28 hs

    deixem de hipocrisia, o chefão da quadrilha é um POLITICO PRESO.

  2. Djair
    segunda-feira, 11 de junho de 2018 – 23:03 hs

    Esses políticos perderam a noção do ridículo, vão procurar serviço cambada de chupim!

  3. FUI !!!
    terça-feira, 12 de junho de 2018 – 6:15 hs

    Toda esta cambada que comanda o PT e outros do mesmo gênero
    não são consumidores de pão com mortadela. Gozam de luxos que
    poucos podem e a PTzada acreditam…

  4. Juca
    terça-feira, 12 de junho de 2018 – 16:23 hs

    Ainda bem que a pétrição foi feita em guardanapo. Dá para algum petista bêbado limpar o traseiro!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*