Troca de cultura do funcionalismo | Fábio Campana

Troca de cultura do funcionalismo

O Governo do Estado está tentando mudar os hábitos dos servidores. O Paraná faz uma economia significativa com a migração das ligações de celular convencionais para comunicação por aplicativos como o WhatsApp. “O teto mensal do convênio com a operadora de telefonia é de R$ 6 milhões, mas gastamos cerca de um sexto disso”, explicou Ghignone. “Mais recursos podem ser economizados com a mudança de hábito dos funcionários. Com isso, cumprimos nossa determinação de fazer mais gastando menos”, afirmou o secretário do Desenvolvimento Urbano, Sílvio Barros.


4 comentários

  1. Sueli Mendes
    terça-feira, 12 de junho de 2018 – 20:28 hs

    Só falta dizer que quem criou o aplicativo foi Cida Borghetti.
    O que um secretário de desenvolvimento urbano tem a ver com Whatsapp? É atribuição dele esse tipo de gestão? O cara se mete em todas as secretarias. Já tinha destruído secretaria antes de Juraci Barbosa assumir. Agora retorna com toda sua tropa de sanguessugas!
    Vamos aguentar mais 6 meses essa gente podre.

  2. eleitor atento
    terça-feira, 12 de junho de 2018 – 23:48 hs

    Uma pergunta ..

    O que tanto fizeram a mais, gastando menos ?

  3. Adriano Koehler
    quarta-feira, 13 de junho de 2018 – 9:41 hs

    Sem contar a vantagem paralela de que ligações por Whatsapp são praticamente a prova de grampos, legalizados ou não.

  4. servidor eleitor
    quarta-feira, 13 de junho de 2018 – 11:44 hs

    Uma perguntinha bśsica …

    O que faz, fez ou tem feito o Sr. Secretário da Administração e Previdência F. Ghignone para:

    1 – salvar da falência a PARAPREVIDÊNCIA,

    2 – recuperar a dignidade salarial do funcionalismo do Poder Executivo do Paraná, desde janeiro de 2016 com os mesmos salários;

    3 – melhorar o SAS, caro, precário e capenga;

    4 – reajustar os auxílios alimentação (R$ 103,00) e transporte (R$ 162,00), destinados a poucos servidores do Poder Executivo e que mal cumprem com suas finalidades ?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*