Leonel Beserra é o novo comandante do Batalhão da PM de Ponta Grossa | Fábio Campana

Leonel Beserra é o novo comandante do Batalhão da PM de Ponta Grossa

A governadora do Paraná, Cida Borghetti, recebeu, nesta quinta-feira (31), do comando-geral da Polícia Militar a indicação do tenente-coronel, Leonel José Beserra, para comandar o Batalhão da Polícia Militar de Ponta Grossa.

Com 30 anos de serviços na Polícia Militar, Beserra trabalhou no 14º Batalhão de Foz do Iguaçu, chefiou o Estado Maior do 5º Comando Regional de Cascavel, comandou o Batalhão de Toledo e atualmente era o chefe da Agência Regional de Inteligência em Curitiba. É pós-graduado em administração pública com ênfase em segurança pública e possui cursos de inteligência policial e polícia judiciária militar, entre outros.

A transmissão do comando do Batalhão da PM de Ponta Grossa está marcada para sexta-feira (8/6) em horário a ser agendado.

EDMAURO – O ex-comandante do Batalhão, tenente-coronel Edmauro Assunção, foi afastado, na quarta-feira (30), por ter descumprido uma determinação da governadora Cida Borghetti de não usar violência para a desobstrução das rodovias. O episódio ocorreu na manhã de quarta na PR-151 em Castro.

O tenente-coronel Edmauro Assunção já havia buscado a Justiça Comum contra uma decisão de transferência do comando-geral da PM no ano passado.

O tenente-coronel terá todos os seus direitos garantidos e a oportunidade de plena defesa dentro da esfera da Polícia Militar respeitando a hierarquia e as regras da corporação.

Após a conclusão do processo administrativo e caso seja comprovado que não houve responsabilidade sua nos atos investigados o tenente-coronel Edmauro poderá retomar a sua carreira normalmente e sem nenhum tipo de prejuízo.


2 comentários

  1. Fiotão dos Campos Gerais
    sexta-feira, 1 de junho de 2018 – 10:04 hs

    Não sei exatamente quem tem razão. Mas esse Coronel Edemauro Assunção tem uma ligação política muito forte e atende com bastante vontade a oligarquia princesina. Sua benevolência com os poderosos da cidade não é tão generosa para com o resto do povão. Outra vez que tiraram o comandante ele se agarrou até no pai de santo e ficou só por conta duma liminar judicial. Agora tá num desespero de fazer chorar até os lambaris dos alagados. Deve mesmo ser doce o comando do batalhão. Só não achei o Hussein Bakri, padrinho dele, defendendo… Aí tem coisa

  2. Justo
    sexta-feira, 1 de junho de 2018 – 13:12 hs

    De tudo o que está acontecendo sobre esse fato, utilizarem uma instituição do povo paranaense dessa forma politiqueira, e funcionários públicos sendo responsabilizados por interesses, sem comentários, política e poder.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*