Aplaudido por servidores, líder do governo brinca: 'tem que gravar isso' | Fábio Campana

Aplaudido por servidores, líder do governo brinca: ‘tem que gravar isso’

Do Política em Debate,
Autodeclarado como um político de direita, o líder do governo Cida Borghetti (PP) na Assembleia Legislativa, deputado estadual Pedro Lupion (DEM), teve um momento de descontração na sessão de ontem da Casa, em meio à pressão dos servidores públicos pelo reajuste salarial da categoria. Em discurso na tribuna do plenário acompanhado de perto pelos servidores em vigília no Centro Cívico, Lupion confessou que as negociações diárias com os sindicatos do funcionalismo, nas últimas semanas o fizeram “crescer pessoalmente”.
A confissão do deputado do Democratas sensibilizou até os servidores presentes, normalmente hostis às manifestações de parlamentares conservadores e governistas. Eles aplaudiram a manifestação de Lupion, que não escondeu a surpresa com a reação da plateia. “Tem que gravar isso. Acho que foi a primeira vez que sou aplaudido por vocês”, brincou.


6 comentários

  1. eleitor atento
    terça-feira, 12 de junho de 2018 – 9:16 hs

    Exclusão cruel …

    Cinco propostas de revisão de vencimentos, em 2,76%, de servidores públicos estaduais constantes na pauta da Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa do Paraná foram aprovadas na sessão de 5/6, os quais seguem descritos, mas o FUNCIONALISMO DO PODER EXECUTIVO mais uma vez está EXCLUÍDO !

    1 – O projeto de lei nº 299/2018, de autoria do Tribunal de Justiça, reajusta em 2,76% a tabela dos vencimentos dos cargos e das funções dos servidores dos quadros de pessoal daquele Poder, e os proventos de aposentadoria dos serventuários do Foro Judicial e Extrajudicial.

    2 – O projeto de lei nº 297/2018, da Defensoria Pública, aplica às tabelas de vencimento básico e subsídio das carreiras de seus servidores e membros a revisão geral anual também de 2,76%.

    3 – O projeto de lei nº 304/2018, da Assembleia Legislativa, aplica o mesmo índice às remunerações, proventos e pensões dos servidores efetivos e comissionados, bem como inativos e pensionistas.

    4 – O projeto de lei nº 311/2018, do Tribunal de Contas, aplica o mesmo reajuste aos valores dos vencimentos básicos dos servidores ativos e inativos do quadro efetivo, à remuneração dos cargos em comissão, às gratificações e ao auxílio-alimentação de seus funcionários.

    O Auxílio Alimentação (AA), baseado na Lei PR nº 17.947/14, passa de R$ 925,00 para R$ 950,68.

    5 – O projeto de lei nº 298/2018, da Procuradoria Geral de Justiça / Ministério Público do PR, reajusta o vencimento básico de seus servidores em idêntico percentual.

    Por que tamanha INJUSTIÇA. Desde janeiro de 2016 o funcionalismo do Poder Executivo está com os mesmos BAIXOS salários !

    Com a palavra a governadora CIDA BORGUETTI !

  2. ISONOMIA SIM OU NÃO?
    terça-feira, 12 de junho de 2018 – 9:45 hs

    OU TODOS OS SERVIDORES TEM AUMENTO OU NINGUEM!
    É FACIL FAZER DISCURSO PARA OS SERVIDORES OUVIREM. BASTA FALAR O QUE ELES QUEREM. NO GOVERNO RICHA ELE NÃO FALAVA ASSIM. E NÃO PODE CRIAR DESPESAS SEM APRESENTAR A FORMA DE OBTENÇÃO DE RECEITAS. FAZER FESTA COM CHAPEU ALHEIO.

  3. terça-feira, 12 de junho de 2018 – 9:50 hs

    SÓ MAIS UM FANFARRÃO FAZENDO MÉDIA, ISSO SEMPRE SERÁ MUITO COMUM, ENQUANTO DURAR ESSE MODELO POLITICO PROSTITUTO!!!

  4. Zé Bulacha
    terça-feira, 12 de junho de 2018 – 10:20 hs

    Vivendo e aprendendo coronézinho

  5. Professor Paulinho
    terça-feira, 12 de junho de 2018 – 11:09 hs

    Esste deputadozinho não consegue enganar ninguém e assim como sua chefe, a Cida Barros, eles tentam de todas as formas conquistar os votos dos servidores públicos do estado, prometem aumentos que não conseguirão cumprir, nem eles e nem mesmo o próximo governador, já que existem normas e critérios para os custos da máquina pública. Alguém avisa essa turminha que quer gozar com o pau dos outros que existe o tal Limite Prudencial. Hoje o Paraná gasta mais com os funcionários públicos do que deveria e o problema não são apenas os cargos comissionados, mas sim todos os servidores que ganham altos salários, policiais militares com patentes acima de capitães, delegados, professores das universidades estaduais, procuradores, desembargadores, juizes, promotores, deputados, etc e tal. Este senhor que discursa para ser aplaudido pela massa presente, deveria falar que não podem dar os aumentos que os funcionarios exigem hoje, pois corremos o risco de virar outro Rio Grande do Sul, em poucos anos não ter mais condições de pagar os salários em dia, mas isso pouco importa para os lideres sindicais, já que o deles está assegurado. rsrsrsrsr

  6. eleitor atento
    terça-feira, 12 de junho de 2018 – 12:06 hs

    Altos salários …

    No Paraná, pratica-se baixos salários para a maioria, somente para exemplificar, no Quadro Próprio do Poder Executivo (QPPE), o piso do Agente de Apoio (AA – 1º grau) é de R$ 1.015,91 (aliás, bem menor que os valores praticados nos Grupos I a IV do Salário Mínimo Regional (SMR), em vigor desde 1/03/2018, cujos valores variam de R$ 1.274,40 a 1.441,00).

    No caso do Agente de Execução (AE – 2º grau), o valor do piso é de R$ 1.523,85.

    As atuais tabelas salariais do QPPE – vencimento base (Lei PR n° 18.493, 24 de junho de 2015, tem os seguintes valores iniciais para ingresso nas três carreiras:

    AA: Classe III-1 – R$ 1.015,91 (1º grau); AE: Classe III-1 – R$ 1.523,85 (2º grau); AP: Classe III-1 – R$ 3.657,27 (3º grau).

    Essa é a realidade, mas existem outras e bem melhores, onde prevalecem além de salários, auxílios diversos e gratificações várias – os ditos penduricalhos !

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*