Alvaro canta vitória e não confirma aliança com Osmar | Fábio Campana

Alvaro canta vitória e não confirma aliança com Osmar

Da Banda B

O senador Alvaro Dias, candidato pelo Podemos à Presidência da República, reuniu hoje, vários empresários e nomes da política estadual no Restaurante Madalosso, em Curitiba, para um ato que chamou de suprapartidário em prol de sua pré-campanha. Com a presença de nomes como a deputada federal Christiane Yared (PR), o ex-governador Mario Pereira, prefeitos e empresários, Alvaro bateu na tecla de construir uma unidade em torno de um projeto nacional. Porém, não há ainda unidade dentro da família Dias. O irmão, Osmar Dias, pré-candidato ao Governo do Paraná (PDT), não estava presente e, sobre este assunto, Alvaro descartou uma aliança neste momento.

“Estamos aguardando para definir os rumos do partido nas eleições estaduais. Tenho pedido um tempo para acomodar um projeto nacional, em primeiro lugar. Essa é a nossa missão agora. Nossos olhos estão voltados para o Palácio do Planalto. Tenho pedido calma porque depois iremos pensar como devemos proceder nas eleições estaduais”, despistou.

As pesquisas nacionais de intenção de voto colocam o senador como favorito absoluto no estado, com média de 35% nas intenções de voto. Considerando os três estados do Sul, os índices vão de 15% a 20%, mas nacionalmente, Alvaro na faixa de 15% a 20%. Mas o grande desafio da candidatura dele deve ser arrebanhar eleitores em outros estados.

Com um discurso convicto de que tem chances real, o senador disse que ninguém deve duvidar que ele pode chegar lá. “O Paraná tem uma chance histórica de chegar à Presidência da República. Há grandes possibilidades e, para os que são céticos, pelo que anotem e depois confiram. Não tenho dúvidas que vamos chegar lá”, disse.

Beto Richa

Sobre as denúncias apresentadas na proposta de delação premiada de Mauricio Fanini que envolvem o ex-governador Beto Richa, Alvaro pediu pra ficar de fora de qualquer polêmica. “Acho que agora é fora do tempo fazer qualquer comentário. A questão é com ele e a Justiça. Não me cabe fazer nenhuma avaliação. Vocês não vão conseguir me jogar nesta armadilha das brigas paranaenses”, respondeu o senador aos repórteres.

O evento de Álvaro foi organizado pelo Movimento Suprapartidário pelo Desenvolvimento do Paraná (MSD), criado pelo Instituto Democracia e Liberdade (IDL) e pelo Movimento Pró-Paraná, sob a coordenação do empresário Francisco Simeão. Prefeitos, vereadores, parlamentares de todo o estado foram convidados, assim como empresários e gestores públicos de todo o estado.


3 comentários

  1. Tibério Rego
    quinta-feira, 7 de junho de 2018 – 20:11 hs

    O Álvaro não está empolgando ninguém com esse discurso cheirando a naftalina.
    Para piorar, tem um conselho político libertado de algum sarcófago.
    Desse jeito, é fiasco anunciado, não chega na Barreirinha. Isso é, se não desistir antes, como é o comentário na Boca Maldita.

  2. davi coperfilde
    quinta-feira, 7 de junho de 2018 – 20:18 hs

    As tratativas para reposição salarial dos poderes legislativo, judiciário, tce é um teste decisivo para saber se merecemos respeito ou não mesmo !!
    Em meio à turbulência, corte disso e daquilo, um que tem o outro na mão, vão fazendo aquelas cachorradas de sempre. É tanta informação que o cidadão não absorve coisas importantes e os malandros de colarinho fazem a festa, e continuam mangando da tua e da nossa cara !!

  3. Edson Policarpo
    quinta-feira, 7 de junho de 2018 – 20:25 hs

    O Álvaro que se esperta, pois conversa corrente nos bastidores da política em São Paulo dá conta que Renata Abreu, presidente do Podemos, está de conversa com Alckmin, é nem a vice sobrará para Alvaro, já que preferem alguém do Nordeste.
    O que não estaria ajudando Álvaro, seria o péssimo desempenho nas pesquisas, onde não passa da barreira dos 3%.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*