Adeus terceira denúncia de corrupção contra Temer | Fábio Campana

Adeus terceira denúncia de corrupção contra Temer

Gustavo Noblat,
Se antes parecia difícil, agora se tornou impossível que a Procuradoria Geral da República denuncie o presidente Michel Temer por corrupção antes das eleições de outubro, ou antes do fim do seu mandato em 1º de janeiro.
No início do ano, a Polícia Federal pediu mais 60 dias para investigar a suspeita de que Temer, em troca de propina, baixou um decreto para beneficiar empresas do setor portuário. Os 60 dias lhes foram concedidos. Ontem, alegando que precisa de mais tempo, pediu outros 60 dias. Se levar, o inquérito só ficará pronto no final de setembro. Em seguida, ele será encaminhado a Raquel Dodge.
É razoável que Dodge gaste um mínimo de 30 dias estudando o inquérito para só depois oferecer – ou não – denúncia – e lá se foi outubro. Se oferecer, o Supremo Tribunal Federal não terá pressa em remetê-lo à Câmara.
E se o fizer, a Câmara certamente o empurrará com a barriga. Em janeiro, sem mandato e sem foro privilegiado, a eventual terceira denúncia contra Temer baixará aos cuidados da primeira instância da Justiça.

(Foto: Reprodução/Anderson Riedel)


Um comentário

  1. Doutor Prolegômeno
    sexta-feira, 29 de junho de 2018 – 11:50 hs

    Nesse caso, seria uma parquetada ou uma barrosada fracassada?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*