A terceirização do EstaR | Fábio Campana

A terceirização do EstaR

A aprovação da proposta que prevê terceirizar o serviço do estacionamento rotativo de Curitiba, o EstaR, vai injetar R$ 26 milhões no orçamento de Curitiba em 2019.
O que será feito com a grana ‘extra’?
A Prefeitura de Curitiba pretende ficar com a receita proveniente da cobrança do EstaR, que irá integrar o orçamento da cidade, diferente do que estabelece a lei em vigência, em que o dinheiro é encaminhado para o Fundo de Urbanização de Curitiba. A partir daí, reverteria à Urbs os recursos necessários para a manutenção do EstaR. De acordo com a justificativa, a medida permite “viabilizar a introdução de um novo sistema de estacionamento rotativo, mais moderno, eficaz e eficiente para a cidade”.


2 comentários

  1. Louise
    quarta-feira, 20 de junho de 2018 – 17:23 hs

    Terceirizados aplicando sansões? Hum! Acho que isso precisa de uma análise de constitucionalidade.

  2. paulus
    quarta-feira, 20 de junho de 2018 – 21:01 hs

    Novos aumentos de estar a vista.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*