Veja, não, Hasselmann | Fábio Campana

Veja, não, Hasselmann

Mônica Bergamo,
A jornalista Joice Hasselmann considera “totalmente ridícula” e “absurda” a decisão judicial na qual foi sentenciada a pagar R$ 225 mil ao Grupo Abril. Ela foi condenada por “violação de ordem judicial” e “reparação por danos morais” pelo uso indevido da palavra “veja” e outros elementos que fazem alusão à marca da revista em um domínio de internet e em um canal de YouTube.
Hasselmann criou plataformas virtuais para produzir conteúdo após ser demitida da publicação, em 2015. A sentença ainda a obriga a “abster-se de usar a expressão ‘veja’ como elemento identificativo por quaisquer meios”. “Ninguém é dono de uma palavra”, diz a jornalista, que já recorreu judicialmente. A Abril disse que não comentará.

(Foto: Reprodução)


7 comentários

  1. Ein Sof
    sexta-feira, 11 de maio de 2018 – 13:55 hs

    Nokia é uma palavra.
    Coca-Cola é uma palavra.
    Será que ela entende algo sobre marcas registradas?

  2. professor
    sexta-feira, 11 de maio de 2018 – 14:04 hs

    então vamos tomar cuidado vamos
    substituir “olha” “espia””enxerga””observa”……….

  3. Petrus
    sexta-feira, 11 de maio de 2018 – 14:21 hs

    Veja bem…putz, Grupo Abril, desculpe hein, foi sem querer!
    Não me processem, poloamordedeus!
    RIDÍCULOS!!!

  4. Ein Sof
    sexta-feira, 11 de maio de 2018 – 14:23 hs

    Existe um produto de limpeza com o mesmo nome (Veja).
    Mas digamos assim que o ramo editorial e produtos de limpeza são coisas BEM distintas, e ninguém vai pensar que o produto de limpeza tem algo a ver com a revista.
    Para bom entendedor isto basta para explicar onde está o ‘nó da encrenca’.

  5. Uncle Joe 100
    sexta-feira, 11 de maio de 2018 – 18:47 hs

    KKKK a loira está imitando o 51, desrespeitando a lei. Ou será que ela é como ele, se sente acima da lei?

  6. Claudiomir Benito Zabba
    sexta-feira, 11 de maio de 2018 – 20:04 hs

    Essa mulher é muito chata, tenha dó!

  7. O Observador
    segunda-feira, 14 de maio de 2018 – 9:38 hs

    tem muito “jornalista” que se acha o machão atrás de uma bancada ou frente às câmeras e se torna parcial ao expor as notícias. Não sei se pensam que estão imunes ou protegidos pelo seu meio de comunicação, mas esbravejam ódio e opiniões pessoais o tempo todo e se esquecem das consequências dos seus atos.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*