Parente dolariza o combustível e põe fogo no país | Fábio Campana

Parente dolariza o combustível e põe fogo no país


A desastrosa decisão do presidente da Petrobras, Pedro Parente, de impor ao Brasil a dolarização da gasolina detonou uma grave crise que deve se agravar, provocando um nível de desabastecimento inédito no País. O presidente Michel Temer não quer demitir Parente, a quem andou elogiando, mas seu pedido de demissão seria recebido com “grande alívio”, dizem fontes do governo. E deixaria quem o nomeou à vontade para encontrar a solução para o problema que ele criou.

Assessores não perdoam Parente pela auto-humilhação pública de Temer pedindo “trégua” aos caminhoneiros. Em Brasília, terça (22), Pedro Parente nem sequer ajudou a definir uma solução para o problema que ele próprio criou, tipo “se virem”.

Parente diz que a Petrobras apenas “reconhece” a alta do barril e a alta do dólar, mas 80% da composição dos seus preços são em reais. Parente fez a Petrobras se impor à política econômica, ressuscitando a ameaça de aumentos diários no transporte de pessoas e cargas.


10 comentários

  1. Doutor Prolegômeno
    quinta-feira, 24 de maio de 2018 – 14:48 hs

    Tudo isso é porque é uma empresa estatal. Se fosse uma empresa privada seguia as leis de mercado e poto final. Fazer greve contra o aumento do dólar no exterior e do barril de petróleo é coisa de brasileiro. Depois contam piada de português. Os portugueses resolveram seus problemas vendendo as estatais, reduzindo o Estado em um terço e os impostos. O Brasil continua no tempo da colônia.

  2. quinta-feira, 24 de maio de 2018 – 15:26 hs

    ou seja, é só mais um filho da puta !

  3. jaferrer
    quinta-feira, 24 de maio de 2018 – 15:46 hs

    É, dessa vez pisou na bola feio. O pior é que não tem como fugir; se recuar, corre o risco da Petrobras voltar a ter prejuízo, se não recuar, o país quebra.

  4. QUESTIONADOR
    quinta-feira, 24 de maio de 2018 – 16:36 hs

    -Vai cair do seu cargo em menos de uma semana!!!
    -É só haver uma morte por falta de recursos, que o cadáver vai para conta dele!!!

  5. quinta-feira, 24 de maio de 2018 – 17:34 hs

    gozado é que nenhum governador se pronuncia a respeito da greve – medo dos grevistas “descobrirem” o ICMS

    NO PARANA É SÓ 18 POR CENTO…

  6. Ein Sof
    quinta-feira, 24 de maio de 2018 – 20:47 hs

    Enquanto isso, a desgovernadora trata apenas de asnices…
    Como o tal centro de atletismo.

  7. quinta-feira, 24 de maio de 2018 – 21:29 hs

    Fácil… promovam o Impechment de Temer, que aparentemente não sabe mais o que faz, e tirem Pedro Parente da Petrobras…

  8. Bambino
    quinta-feira, 24 de maio de 2018 – 23:08 hs

    Este tá honrando o cargo, foi nomeado para dirigir a Petrobras e tá defendendo a sua casa, o que outros não fizeram..

  9. QUESTIONADOR
    sexta-feira, 25 de maio de 2018 – 10:57 hs

    -Esse Pedro Parente é o apadrinhado do FHC, lembram dele?
    -FHC o capitão-mor das privatizações que “leiloou” quase de graça a empresa mineradora Vale do Rio Doce para o mega-especulador(talvez seu amiguinho) George Soros???
    -Quem duvida que a política de Pedro Parente seria diferente na Petrobrás??? Sob sua supervisão, a meta principal era o mercado de ações e não a preocupação de manter preços estáveis para o consumidor final!!!

  10. Moisés Gonçalves
    quinta-feira, 31 de maio de 2018 – 9:28 hs

    Tem que abrir o mercado. Já vimos que a Petrobras não é a solução dos problemas pois cada governo que assume tem a “solução magica”. A Petrobras hoje parece os telefones da década de 80. Era mais difícil comprar um carro do que um telefone.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*