Omissão do governo gerou caos nas delegacias, diz Osmar Dias | Fábio Campana

Omissão do governo gerou caos nas delegacias, diz Osmar Dias

“A sociedade vive com medo, porque sempre há o risco de fugas. Quem não tem segurança, não tem liberdade”

Para reorganizar o Estado, combater a violência e diminuir os índices de criminalidade, o próximo governo terá que resolver o passivo deixado pela atual gestão, que não construiu os presídios prometidos nem deu solução para os presos nas delegacias. A afirmação é do pré-candidato ao governo do Paraná pelo PDT, Osmar Dias, ao comentar os principais desafios da administração pública.

Para Osmar, o governo terá que fazer ações articuladas com o governo federal e o Poder Judiciário para retirar os dez mil presos que estão nas delegacias. “ O atual governo prometeu construir 14 presídios. Apenas um está em construção, em Campo Mourão, e mesmo assim, num ritmo muito lento. O resultado dessa omissão é que as delegacias de todo o Estado estão apinhadas de presos, um verdadeiro caos. Os policiais que deveriam estar na rua, fazendo o policiamento, se obrigam a ficar nos distritos, cuidando dos presos. A sociedade vive com medo, porque sempre há o risco de fugas. Quem não tem segurança, não tem liberdade”, diz.

Osmar analisa que serão necessários investimentos no setor de inteligência e criação de forças-tarefas para combate ao crime, além do reforço na segurança da fronteira. Segundo ele, além de viabilizar recursos do governo federal para construir novos presídios e reforçar todo a segurança nas fronteiras com países e estados vizinhos, será necessário um trabalho conjunto com o Judiciário para fazer mutirões e abrir vagas no sistema.
“Há presos que já cumpriram pena, outros que podem progredir de regime, para o semiaberto, outros que podem usar tornozeleira. Executivo e Judiciário , numa ação coordenada e eficiente, podem agir e enfrentar juntos esse problema”, analisa.
Outra questão negligenciada pela atual gestão, segundo o pré-candidato, é a integração das policiais. “A vida inteira ouço falar na integração da Polícia Militar e da Polícia Civil. E até hoje essa integração não ocorreu. E não aconteceu porque depende do comando e da autoridade do governador fazer essa integração entre PM, Polícia civil e guardas municipais, incluindo os conselhos comunitários de segurança. A participação da sociedade é importante e necessária. Hoje a falta de segurança pública é a principal preocupação de todos os paranaenses”, afirma.
Osmar analisa que a diminuição da criminalidade exige, também, investimentos em educação. “O problema de segurança pública é complexo, exige gestão eficiente e igualmente uma ação transversal, articulada com a Educação. Não se trata apenas de construir presídios, colocar policiais nas ruas, investir em equipamentos, mas ter essa visão de que é necessário oferecer uma educação profissionalizante aos nossos jovens, especialmente aos vulneráveis socialmente, com oportunidade para que tenham uma profissão, estágios e o primeiro emprego. Sem isso, a criminalidade continuará avançando”, pondera.


10 comentários

  1. Jãojão
    terça-feira, 8 de maio de 2018 – 15:52 hs

    O sr. tem razão.
    Polícia Civil virou polícia carcerária e sem condições para tal.
    Fazem milagres todos os dias.

  2. bs
    terça-feira, 8 de maio de 2018 – 16:10 hs

    Lembram da frase o “O melhor esta por vir” esta ai o resultado. e ainda vai ser senador. como diria Justo Veríssimo e o Povo que se exp……

  3. Tonho
    terça-feira, 8 de maio de 2018 – 16:37 hs

    Bilhões são alocados em foruns das comarcas do interior. Es as cadeias esfaceladas.. Não resta a menor dúvida que todo preso tem ficar sob os cuidados do judiciário, de preferência nos foruns das comarcas!!!!!

  4. terça-feira, 8 de maio de 2018 – 16:45 hs

    PORQUE SÓ NO PERÍODO ELEITORAL SEMPRE APARECE OS CAGADORES DE REGRAS???

  5. ieto
    terça-feira, 8 de maio de 2018 – 17:26 hs

    Osmar, cai na real.
    Deixa que o Ratinho Jr já tem um plano muito especial…vc pode ser o Senador para essas causas também!!!

  6. EDUARDO MADY BARBOSA
    terça-feira, 8 de maio de 2018 – 18:29 hs

    Osmar Dias resumiu muito bem a situação de caos na Segurança Pública no estado, mesmo diante do esforço desumano dos Policiais. Para mim ele representa a ruptura com o Governo do Beto Richa e as suas políticas totalmente equivocadas. Os demais candidatos representam a continuidade, já estavam juntos no mesmo governo e vão continuar fazendo a mesma coisa, um desastre total.

  7. terça-feira, 8 de maio de 2018 – 19:33 hs

    Lugar do Osmar e ser um serviçal do PT,tem vocação para isto!!

  8. Bambino
    terça-feira, 8 de maio de 2018 – 22:58 hs

    Sim, o MP está amando a destruição da polícia civil. Unindo-se com a PM o MP está dando todas as cartas. Já empurrava goela abaixo muitas coisas na juizada. Cada vez mais espaçosos.

  9. marco Prof.
    terça-feira, 8 de maio de 2018 – 23:00 hs

    O Governador Dick das Araucárias (Beto Richa) deixou o Paraná em situação de caos total em todos os setores. Cheio de promessas que não foram cumpridas, enganou o povo até o último momento de sua saída do Governo. Espero que nunca mais ocupe um cargo público. Só restou ao mancebo responder a vários processos que correm na Justiça.

  10. marco Prof.
    terça-feira, 8 de maio de 2018 – 23:06 hs

    Para o próximo Governo devemos apoiar o Osmar Dias para assumir o Estado e colocar realmente o Paraná no lugar que merece. É o único candidato que me inspira confiança e tenho certeza que governará o Paraná com seriedade, competência e sem aventuras.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*