O tempo é o senhor da razão | Fábio Campana

O tempo é o senhor da razão

artigo de Beto Richa

O tempo é o senhor da razão. O tempo é o senhor da razão. O tempo é o senhor da razão. Este é um mantra que venho repetindo para mim mesmo, e algumas vezes publicamente, há mais de três anos. Acho que já posso parar.

Há algumas semanas, o jornal Folha de São Paulo trouxe a manchete “Estados cortam R$ 23 bilhões em investimentos”, complementada com a informação que vinte e cinco das 27 unidades da federação cortaram investimentos entre 2014 e 2017, o que resultou em obras paralisadas, contas em desequilíbrio e recessão, com redução de investimentos em infraestrutura, saúde e segurança nesses 25 Estados.

Menos no Paraná e em Rondônia, os dois únicos que não cortaram investimentos. O ranking da Folha mostrou o Paraná em primeiro lugar em investimentos.

É importante relembrarmos alguns fatos pois, para aumentar os investimentos nos últimos anos o Paraná teve, como diz o jornal, “um caminho doloroso”. A reportagem se refere às críticas e à incompreensão que enfrentamos desde o final de 2014, quando iniciamos as medidas de ajuste fiscal e corte de gastos para impedir que o Paraná mergulhasse na crise que agora fica evidente em 25 Estados.

O Paraná fez o dever de casa, passou por um ajuste fiscal que garantiu o equilíbrio de suas contas num período em que o Brasil entrou numa crise econômica e social sem precedentes, talvez a crise mais grave da história.

O tempo é o senhor da razão. Vemos hoje em rede nacional, onde antes nosso Paraná era, injustamente, destaque negativo, que 25 Estados brasileiros cortam investimentos e param obras.

Não é o caso do Paraná. Só neste ano, estão reservados no orçamento R$ 8,4 bilhões para investimentos em infraestrutura, segurança, saúde e educação.

O Paraná de hoje é um canteiro de obras na sua infraestrutura, com duplicações de rodovias, modernização de portos e aeroportos, investimentos vigorosos em energia, saneamento e tecnologia da informação e construções de equipamentos urbanos que garantem mais atenção às pessoas.

Cada um dos 399 municípios do nosso Estado pode testemunhar hoje o trabalho que realizamos. Não há um só canto, uma só cidade, um só rincão do Paraná que tenha sido esquecido pelo nosso governo.

Fizemos um ajuste que cortou R$ 2 bilhões por ano nas despesas, com a racionalização dos gastos e a revisão de despesas de custeio. Fizemos isso para que o Estado gastasse menos em si próprio e mais com os paranaenses.

O resultado é que temos hoje uma taxa de investimentos que chega a 10,5% das receitas próprias, o que nos coloca no topo das unidades federativas que mais investem.

O nível de endividamento do Paraná caiu de 90% das receitas correntes líquidas em 2010 para os atuais 27%, o que demonstra definitivamente a boa saúde financeira do Estado, reconhecida por organismos como a agência de riscos Fitch que, recentemente, classificou o Paraná, pelo segundo ano consecutivo, na categoria de AA+, o melhor resultado entre todos os Estados brasileiros.

Se antes não havia ambiente para o investimento da iniciativa privada, nós invertemos essa lógica. Hoje estamos novamente no radar dos investimentos de grandes empresas nacionais e estrangeiras.

No ano passado o executivo Luiz Fernando Furlan, do movimento de lideranças empresariais, o Lide, disse que nosso ajuste fiscal “não apenas arrumou as contas públicas como também criou um cenário positivo para o crescimento do setor privado”.

Para chegar a isso houve sacrifícios pessoais, noites insones, dificuldades inúmeras, enquanto meu maior capital político, a minha popularidade, era derretido.

Mas valeu a pena, porque nunca arredei pé da convicção que estava no governo para melhorar a vida dos paranaenses, e não para coroar um projeto pessoal.

Trabalhamos fortemente no ajuste fiscal e nas medidas administrativas mas também cuidamos das pessoas. O Paraná foi o Estado que mais reduziu a pobreza no Sul e Sudeste, com uma redução de 57,4% segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

O Paraná de hoje está pronto para seguir adiante, com grande capacidade para investir e crescer. Trabalhar e gerar empregos. O Paraná de amanhã será ainda melhor porque fizemos a nossa parte na história, criando uma base segura para seguir avançando.


Beto Richa, ex-governador do Paraná e presidente estadual do PSDB


20 comentários

  1. terça-feira, 8 de maio de 2018 – 8:50 hs

    VERDADE GOVERNADOR, SEGUE FIRME EM SUA CAMINHADA!
    AXÉ!!!

  2. Fernanda
    terça-feira, 8 de maio de 2018 – 8:59 hs

    A verdade, as vezes, tarda, mas não falha!!! Está aí o resultado para todos verem, lerem e sentirem a gestão Beto Richa.

  3. Silvio cunha
    terça-feira, 8 de maio de 2018 – 9:10 hs

    Beto dez o dever de casa.no Senado vai defender nosso esraestado

  4. Paulo
    terça-feira, 8 de maio de 2018 – 9:25 hs

    Temos vagas para senadores!

  5. Dosel Jr.
    terça-feira, 8 de maio de 2018 – 9:46 hs

    Só é contra Beto Richa quem desconhece a história do Paraná especialmente nas últimas tres décadas. Não tenho procuração de Beto para defendê-lo e nem fui funcionário público nos governos dele, mas devo ser justo em concordar que se o Paraná hoje tem esta situação cômoda é porque houve trabalho forte de Beto Richa. Agora ouvimos que ele deixou obras inacabadas. É lógico que tem obras que ainda não terminaram, mas também é verdade que existem mais de 8 bilhões de reais estocados para a conclusão destas obras. A candidata Cida tem tudo para fazer seis meses de bom governo: a casa está limpa, a geladeira está cheia e tem recursos para as despesas. Além disso todos os meses estará entrando imposto nos cofres do Paraná. O que mais a candidata pepista pode querer?

  6. professor juca
    terça-feira, 8 de maio de 2018 – 9:52 hs

    Claro com o Dinheiro do Fundo dos funcionários Publicos,
    Deichando de fazer correção para os mesmos para os proximos 3 anos, esse é o ex governador que a midia tanto bajula

  7. Parreiras Rodrigues
    terça-feira, 8 de maio de 2018 – 10:08 hs

    Ai o professor juca – minúsculo, escreve Dinheiro do Fundo e Públicos com maiúsculas, deichando assim, com ceagá e nem põe o tracinho entre ex e governador. Ah! Engoliu a vírgulina que cairia bem depois do Claro. Sorte que meus netos não são alunos dele. Deve ter estudado nas escolas criadas por Lula…..

  8. Ein Sof
    terça-feira, 8 de maio de 2018 – 10:24 hs

    Parreiras Rodrigues, estava vindo comentar exatamente isto que o senhor acabou de comentar.
    Olha o nível da tal ‘educação’…
    Fica patente que para muitos deles, no vocábulo ‘educação’ inclui-se apenas o salário dos professores, e nada mais.
    A educação é apenas um pretexto para que os professores ganhem salário…
    Não sei se estou sendo escarnecedor em demasia… se estou, perdão!

  9. Ein Sof
    terça-feira, 8 de maio de 2018 – 10:28 hs

    E complemento: será que aumento de salário vai melhorar o nível do português?
    Será que é isso que eles querem dizer?
    Se for, então sou a favor!

  10. Olavo Rohde
    terça-feira, 8 de maio de 2018 – 10:45 hs

    Parabéns e obrigado Governador Beto Richa.

  11. Valdir bassai
    terça-feira, 8 de maio de 2018 – 11:02 hs

    Uma das vagas de Senador já está destinada ao Beto Richa. Quanto ao professor jura sinto pena dos alunos.

  12. Valdir bassai
    terça-feira, 8 de maio de 2018 – 11:02 hs

    Professor juca

  13. Marcus
    terça-feira, 8 de maio de 2018 – 11:38 hs

    O Collor dizia a mesma coisa quando foi retirado da presidência, como os dois são parecidos.
    E o tempo vai ser o senhor da razão mesmo, o Fanini tá só esperando.

  14. Ein Sof
    terça-feira, 8 de maio de 2018 – 11:45 hs

    Lá vou eu contar uma das minhas longas histórias chatas…. Mas por envolver professor, merece ser contada.
    Semana passada minha filha (acho que foi sábado) falou para mim uma coisa que deixou-me preocupado.
    Ela disse que toda cultura era válida, sem restrições. E que o professor havia dito. Pirei.
    Comecei perguntando para ela: “Minha filha, na Nova Guiné havia e provavelmente há, tribos caçadoras de cabeças.Então a cultura delas é a mesma coisa que a nossa cultura?”
    Ela respondeu, sem hesitar, que…. sim, pois o professor havia dito que todas as culturas são iguais.
    Tive de dar-lhe uma longa aula, entediante demais para transcrever aqui, e o cerne do meu argumento teve de tocar em ciência a maior parte do tempo.
    Pois o professor igualou a ciência ocidental com todas as superstições existentes… Para ele, a ciência ocidental, pelo que entendi, é apenas uma ‘construção social’, que não representa nenhuma realidade realmente existente.
    Depois de uma longa arenga, tive de fazer minha filha enxergar que sim, a ciência ocidental representa algo de uma realidade tangível: julgue pelos resultados… Tentei mostrar para ela o quanto a medicina moderna deve representar algo da realidade,por causa do sucesso em aumentar nossa longevidade, em curar doenças, comparada com um feiticeiro que faz mezinhas com ingredientes folclóricos…
    Parece que consegui convencê-la. Espero que sim.
    Rapaz, a gente manda os filhos para a escola a fim de que sejam educados, e no final eles estão sendo deseducados, entrando em uma ‘realidade alternativa’…

  15. marco Prof.
    terça-feira, 8 de maio de 2018 – 12:00 hs

    Taxando os Paranaenses com cobrança de impostos, usando o dinheiro dos funcionários Públicos do Paraná Previdência e negando a reposição salarial de todos os Servidores Públicos de 2016 a 2020. Qualquer um faria, mas não vai se eleger para mais nenhum cargo público, primeiro tem que prestar contas com a Justiça

  16. Rapaz
    terça-feira, 8 de maio de 2018 – 12:44 hs

    Justiça sendo feita ao Beto! E tem feçôr que não encherga…

  17. BOTAFOGO PRESIDENTE.
    terça-feira, 8 de maio de 2018 – 13:10 hs

    O tempo é o Sr da razão,tal a vontade do Beto Richa em arrumar uma imunidade para não cair nos trocentos causos de mazelas do seu governo.Dubai é seu limite e alcançar o Cabral nas maracutaias.

  18. Rogério
    terça-feira, 8 de maio de 2018 – 14:03 hs

    Aumento de impostos , 40 % no IPVA, três anos sem repor a inflação nos salários do funcionalismo, apropriação no fundo de previdência dos servidores, esse é o xoke. de gextáo. Prometido pelo playboy, vou votar em candidatos que no mínimo comprovem conduta ilibada no trato do dinheiro público, que não esteja envolvido em maracutaias na lava jato e afins.

  19. quarta-feira, 9 de maio de 2018 – 14:31 hs

    As investigações da chamada “Operação Publicano” foram arquivadas e outras denúncias estão à espera da prescrição dos crimes. O tempo é o senhor da razão e do esquecimento da hipocrisia.

  20. vigilante de Maringá
    quinta-feira, 10 de maio de 2018 – 9:30 hs

    Melhorar o Estado e a vida das pessoas é o que se espera de um governador eleito. É para isso que foi eleito.
    Mas o que de fato melhorou nos oito anos que governou o Paraná foi a vida pessoal de Richa. Pelo menos é o que indicam as investigações.

    OPERAÇÃO LAVA JATO

    OPERAÇÃO INTEGRAÇÃO / PEDÁGIO

    OPERAÇÃO PUBLICANO

    OPERAÇÃO QUADRO NEGRO

    OPERAÇÃO SUPERAGUI

    Nada como uma minuciosa investigação do Ministério Público Federal e do Ministério Público Estadual para confirmar o ditado:
    O TEMPO É O SENHOR DA RAZÃO.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*