Maria Victoria percorre delegacias para discutir a questão prisional | Fábio Campana

Maria Victoria percorre delegacias para discutir a questão prisional

A precariedade da situação carcerária no Paraná é uma das demandas mais urgentes da sociedade, por estar diretamente ligada à questão da segurança. Para tentar ajudar a encontrar soluções nessa área, nesta quinta-feira (4) a deputada Maria Victoria visitou o Centro de Triagem da Polícia Civil em Curitiba e o 11.º Distrito Policial, na Cidade Industrial de Curitiba.

No Centro de Triagem, conversou com o delegado-chefe, Roberto Fernandes: “Debatemos algumas demandas em relação à infraestrutura, à logística da escolta de presos e à situação dos Agentes de Cadeia Pública”, relatou Maria Victoria. “Vamos trabalhar, junto à Secretaria Especial da Administração Penitenciária, em busca de soluções ágeis e imediatas para o setor.”

Na delegacia da CIC, ouviu demandas dos agentes penitenciários e aproveitou para visitar o local. “É um momento importante para conferir a situação estrutural do Distrito e debater de que forma podemos melhorar o espaço em uma atuação junto à Secretaria Especial”, concluiu.


2 comentários

  1. domingo, 6 de maio de 2018 – 12:52 hs

    QUASE ME CAGUEI DE TANTO RIR TCHÊ, NÃO DEVE SER FÁCIL SER GESTOR PÚBLICO DENTRO DA SEGURANÇA PÚBLICA, E TER QUE SER QUASE OBRIGADO ESCUTAR CERTAS ASNEIRAS NÉ?KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!!!

  2. QUESTIONADOR
    segunda-feira, 7 de maio de 2018 – 11:13 hs

    -Conversinha para boi dormir!!!
    -A questão prisional está na mão do sindicato dos carcereiros, pode apostar!!!
    -Estas visitas para averiguar as condições dos presídios é chover no molhado…até o Ministério Público já fez visitas em algumas unidades, se não em todas. Já sabem que a maioria das unidades apresentam condições degradantes…mas por incrível que pareça, nada acontece de efetivo!!!
    -A questão de segurança pública é tratada apenas como compromisso eleitoreiro e sindical, depois que passa as eleições, fica tudo na mesma situação!!!
    -Nada de novo….

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*