Manipularam imagem para esconder presença do Cel. Furquim em reunião | Fábio Campana

Manipularam imagem para esconder presença do Cel. Furquim em reunião


No último dia 9 de maio, representantes de diversas entidades ligadas a funcionários públicos estaduais participaram de uma reunião com o deputado Pedro Lupion (DEM), para levar ao parlamentar as reivindicações dos servidores em relação ao pagamento da data-base. Curiosamente, ao noticiar a reunião, o site da Assofepar (Associação dos Oficiais Policiais e Bombeiros Militares do Estado do Paraná) exibiu uma foto do encontro, mas o registro foi editado para excluir a imagem do presidente da AMAI (Associação de Defesa dos Direitos dos Policiais Militares Ativos, Inativos e Pensionistas), coronel Elizeu Furquim.
A AMAI emitiu uma Nota Oficial denunciando e criticando o fato, que expõe publicamente uma disputa entre as instituições representativas dos militares.
Segundo a AMAI, nunca houve intenção de disputar espaço com outras instituições, especialmente em um momento como este, em que todos os servidores estaduais devem estar unidos em torno do maior objetivo comum, que é a busca pelo pagamento da data-base das categorias. A AMAI foi criada em 1991 e tem, atualmente, mais de 17 mil associados, entre policiais da ativa, inativos e pensionistas. A Assofepar foi fundada em 2014 e conta com aproximadamente 900 associados, entre oficias policiais e bombeiros militares do estado do Paraná.

“Este é um momento para somarmos nossas forças, e não para dividir ou disputar espaços”, afirmou o presidente da AMAI, coronel Elizeu Furquim, lamentando o fato de ter sido excluído da foto publicada pela Assofepar. Na nota oficial, a AMAI lamenta a “tamanha falta de ética da Assofepar com uma atitude tão mesquinha e se pergunta: por que tanta preocupação em “esconder” a presença do presidente da AMAI?”.

Manipulação de imagens
Este não é o primeiro episódio de manipulação de imagens envolvendo associados da Assofepar. Em 2015, uma foto oficial da Operação Verão foi editada para apagar uma tatuagem de dragão do braço direito do então secretário de Segurança, o atual deputado federal Fernando Francischini (PSL). À época, Francischini declarou que a alteração foi realizada por um personal stylist.

Sobre a edição da fotografia
Pode-se perceber que, na foto original, o coronel Furquim está sentado ao lado do deputado Lupion. Já na foto editada, ele não aparece e, em seu lugar, há apenas uma mancha branca – que apaga, inclusive, metade da janela que fica ao fundo de onde estava o coronel.
O presidente da AMAI, coronel Elizeu Furquim, ainda está analisando se entrará ou não com medidas judiciais contra a Assofepar, por ter sido apagado da fotografia. Ele está participando de uma reunião da ANERMB (Associação Nacional de Entidades Representativas de Militares e Bombeiros), uma associação universal, defendendo os direitos dos militares estaduais.


8 comentários

  1. Maquiavel
    quarta-feira, 16 de maio de 2018 – 17:13 hs

    Todos nesta reunião são representantes?

    parece reunião do PT…tem mais cacique que índio…

    Não é a toa que nunca conseguem nada, servem apenas para “bucha-de-canhão” nas greves dos demais servidores…

    Quanto ao Furquin, depois que levou um fora do Rei Quião, nunca mais achou o rumo…Já a Assofepar, representa os oficiais, inclusive o Furquin, logo ele estando representado, não precisava estar lá.

    Mas o pior é ver o motorista do Greca na foto…O camarada tem de decidir, ou representa os outros ou é motorista do Greca.

  2. emilson pupo
    quarta-feira, 16 de maio de 2018 – 18:09 hs

    Essas reuniões leva do nada para lugar nenhum, só blá blá.

  3. quarta-feira, 16 de maio de 2018 – 19:46 hs

    Por que não ouviu nenhum representante da Assofepar?

  4. Marcelo Moreira
    quarta-feira, 16 de maio de 2018 – 21:17 hs

    Acredito que por equívoco foi colocado este assunto em pauta, por um pequeno detalhe, que é a mão da pessoa sentada ao lado esquerdo do Deputado Lupion, se verifica que são fotos diferentes. Muito parecidas, mas são fotos diferentes. Não creio que a ASSOFEPAR se prestaria a tal engodo.

  5. JESUS DE DEUS DA SILVA
    quarta-feira, 16 de maio de 2018 – 22:20 hs

    Maquiavel foste muito infeliz em sua colocação. Em termo de defesa dos milicianos tanto da ativa como inativos vcs da Assofepar tem muito que aprender com o Cel Furquim. Assofepar é uma creche em comparação com a AMAI que está num nível destacadamente superior.

  6. TO DE OLHO
    quinta-feira, 17 de maio de 2018 – 0:02 hs

    O PROBLEMA É QUE O REQUIÃO ESTAVA WC, E O FURQUIM FOI ATÉ LÁ DAR UMA PUXADINHA.
    POR ISTO NÃO SAIU NA FOTO.

  7. Edson
    quinta-feira, 17 de maio de 2018 – 9:40 hs

    A Assofepar é pelego do Comando Geral e do Governo do Estado. Já o Coronel Furquim, mesmo antes de surgir essa tal Amai, sempre esteve do lado do mais fraco e do oprimido.

  8. ricardo
    quinta-feira, 17 de maio de 2018 – 10:12 hs

    acho que passou da hora da AMAI mostrar resultados concretos. sempre esteve do lado do Beto e segurando a onda com interesses proprios em pauta

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*