Fachin, a favor do imposto sindical | Fábio Campana

Fachin, a favor do imposto sindical

O ministro Edson Fachin sinalizou que se depender dele, a contribuição sindical volta para a agenda de pagamentos dos brasileiros. Em despacho publicado ontem, ele disse que segundo “as informações trazidas pelos diversos amici curiae (amigos da Corte) é significativo o impacto das alterações legislativas nas atribuições constitucionais dos sindicatos” e que a redução da capacidade de financiamento dos sindicatos terá como consequência o “enfraquecimento dos direitos sociais”.
O fim do imposto sindical, uma das grandes novidades da reforma trabalhista, será analisado pelo STF no dia 28 de junho.

(Foto: Google/Reprodução)


10 comentários

  1. trabalhador explorado
    quinta-feira, 31 de maio de 2018 – 19:35 hs

    No meu holerite não, chega de sustentar esses espertos parasitas sindicalistas, que não fazem P…. nenhuma para beneficiar os trabalhadores. Basta de exploração. Trabalhador diga NÃO a mais essa excrescência. Alias seu Fachin, duvido o senhor pagava essa contribuição? Por que no seu caso, em função do seu salário seria uma cacetada, tipo um carro popular por ano. Pimenta no fiofó dos outros pode né?

  2. Haroldo
    quinta-feira, 31 de maio de 2018 – 19:45 hs

    Nenhuma surpresa, partindo de Fachin!

  3. BinLaden
    quinta-feira, 31 de maio de 2018 – 21:49 hs

    Vai se ferrar FACÃO PELEGO

  4. PitBull
    quinta-feira, 31 de maio de 2018 – 21:50 hs

    Vai se ferrar FACÃO PELEGO

  5. Estadista da Silva
    quinta-feira, 31 de maio de 2018 – 21:58 hs

    Sai desta Fachin. Chega de achacar o trabalhador. Pare de palhaçada.

  6. sexta-feira, 1 de junho de 2018 – 6:16 hs

    Esse é petista de carteirinha e tem que manter as estruturas.

  7. carlos lacerda
    sexta-feira, 1 de junho de 2018 – 7:53 hs

    O GRANDE PROBLEMA ESTÁ NOS GASTOS REALIZADOS PELOS SINDICATOS.

    MINHA PROPOSTA É QUE HAJA EFETIVAMENTE UM SISTEMA DE CONTROLE DOS GASTOS.

    COMO PROPOSTA PORQUE O MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO NÃO FAÇA UMA ANÁLISE DAS CONTAS DOS SINDICATOS, ACOMPANHE A EVOLUÇÃO PATRIMONIAL DOS SEUS DIRETORES E FAMILIARES (JÁ QUE A RECEITA FEDERAL NÃO FAZ).

    LIMITAR O MANDATO DOS PRESIDENTES E DIRETORES DE SINDICATOS – NO MAXIMO 2 MANDATOS.

    CRITICAR SIMPLESMENTE NÃO LEVA A LUGAR NENHUM, A SOCIEDADE DEVERIA OPINAR EFETIVAMENTE DE COMO ENCONTRAR UMA SOLUÇÃO ADEQUADA.

    NÃO QUERO MORAR EM OUTRO PAÍS QUERO MORAR EM OUTRO BRASIL!!!!

  8. JÁ ERA...
    sexta-feira, 1 de junho de 2018 – 8:19 hs

    Começou a dar bobeira Fachin !? O imposto sindical é igual aos
    fundos partidários. Dinheiro limpo parando em mãos sujas.

  9. Parreiras Rodrigues
    sexta-feira, 1 de junho de 2018 – 10:38 hs

    Ih! Também andou pitando. E da ruim….

  10. ademir
    segunda-feira, 4 de junho de 2018 – 22:01 hs

    HA HA HA HA ….ué mas o FACHIN…não era o ídolo dos frascos e comprimidos dos justos…..kkkkk..kkkkkkkkk….

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*