Custo fiscal da paralisação dos caminhoneiros já chega a R$ 13,4 bi | Fábio Campana

Custo fiscal da paralisação dos caminhoneiros já chega a R$ 13,4 bi

O custo fiscal da crise de combustíveis provocada pela paralisação dos caminhoneiros já chega a R$ 13,4 bilhões e pode subir para R$ 26,9 bilhões se o Congresso Nacional reduzir a zero a alíquota do PIS/Cofins sobre o diesel. Depois do acordo com os caminhoneiros, a equipe econômica tenta evitar um aumento da perda de arrecadação com a desoneração do PIS/Cofins, que já foi aprovada pelos deputados.

A estratégia agora é negociar com os senadores a retirada da medida do projeto que trata da reoneração da folha de pagamento. O texto-base aprovado na Câmara na quarta-feira acaba com a desoneração para 28 setores e traz a proposta de zerar o tributo sobre o diesel. As informações são do Estadão.


5 comentários

  1. NA CORDA BAMBA
    sábado, 26 de maio de 2018 – 9:11 hs

    Pouco, muito pouco. Pergunto quanto a PTzada desviou para os
    próprios bolsos ou jogaram no lixo o nosso suado dinheiro !?

  2. Palpiteiro
    sábado, 26 de maio de 2018 – 10:21 hs

    E alguns brasileiros apoiam a greve dos patrões e seus pelegos. Um país inerme, uma nação de servos e escravos, incapazes de lutar pelo direito.

  3. Ein Sof
    sábado, 26 de maio de 2018 – 10:59 hs

    Só existiu um almoço grátis: o aparecimento do universo.
    Depois disso, não existem almoços grátis.
    Precisa falar para este pessoal que o dinheiro que eles querem economizar vai ter de sair de outro lugar.

  4. Ein Sof
    sábado, 26 de maio de 2018 – 11:25 hs

    A ralé seguidora de demagogias baratas irracionais não pensa nisso.
    Eles só pensam no imediatismo, no ser ‘contra’.
    País de merda.

  5. Ein Sof
    sábado, 26 de maio de 2018 – 11:27 hs

    O Brasil tornou-se um país perigoso para viver.
    A ralé irracional quer mandar, sem pensar em consequências.
    Vai sair merda destas eleições vindouras, disso eu tenho certeza.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*