Álvaro Dias diz que Brasil está dividido entre 'honestos e ladrões' | Fábio Campana

Álvaro Dias diz que Brasil está dividido entre ‘honestos e ladrões’

Jornal do Brasil

Buscando se apresentar como terceira via na eleição presidencial, o pré-candidato do Podemos à Presidência, Álvaro Dias, defendeu nesta terça-feira, 22, que o Brasil não está dividido entre direita e esquerda, mas sim entre “honestos e corruptos”. Pergunta: qual seria outra classificação nessa ordem?

“O Brasil hoje não está dividido entre esquerda e direta, está dividido entre os honestos e os ladrões da República que assaltaram o País”. O pré-candidato do Podemos disse que a administração pública do País foi desarrumada por incompetentes e corruptos. “Nossa missão é arrumar o Brasil. Vamos buscar coesão e unidade.”

Diante de uma plateia formada por gestores municipais, na XXI Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, em Brasília, Álvaro Dias defendeu que as reformas do sistema federativo e tributária serão as prioritárias em um eventual governo de seu partido à frente do País.

“Temos uma República que se parece com Império. A refundação da Republica passa pela reforma do sistema federativo. A federação não cabe no Brasil. Os municípios estão sendo expelidos pela injustiça do sistema federativo, que promove uma distribuição de recursos perversa em detrimento de quem vive nos municípios”, afirmou.

Dias explicou que, a partir da reforma federativa, faria também a reforma tributária, com a criação de um imposto único de valor agregado (IVA) nacional, que, segundo ele, poderia eliminar a distribuição incorreta dos recursos públicos.

“As Contribuições Sociais representam mais de 50% das receitas, mas não são compartilhadas pela União com Estados e municípios. Portanto celebra-se a perversa concentração de recursos. A reforma tributária será instrumento para recolocar os recursos nos cofres municipais. Na medida em que instituirmos o IVA, vamos eliminar esta distribuição incorreta dos recursos”, afirmou.

Ele também prometeu rever a política de desonerações, que, em seu entender, prejudica os municípios porque os benefícios ficam concentrados em grandes empresas e não há geração de novas receitas. E prometeu criar um Conselho Consultivo de Prefeitos, integrado por 10 prefeitos escolhidos por entidades municipalistas, para opinar mensalmente sobre ações do governo federal.

O pré-candidato ainda procurou enaltecer as propostas apresentadas por ele durante mandato como senador. Álvaro Dias destacou uma série de projetos elaborados em seu mandato e incluiu até mesmo propostas que não foram aprovados pelo Congresso. Outro destaque feito pelo senador do Podemos foram os programas criados em sua gestão como governador do Paraná.

Educação e Saúde

Álvaro Dias também foi questionado sobre medidas para resolver o problema de construção de creches nas cidades brasileiras, devido ao seu alto custo. Ele prometeu rever os orçamentos do Ministério da Educação dando prioridade para educação infantil e ensino fundamental, em detrimento do ensino superior.

Ainda na pauta da educação, o pré-candidato falou em facilitar a transferência de recursos federais para os municípios por meio dos fundos da educação. “Vamos instituir um novo Fundeb a partir de 2020, mas com normas que signifiquem justiça distributiva”, afirmou.

O pré-candidato do Podemos voltou a falar em melhor distribuição de recursos a saúde. Ele criticou o modelo de repasses e de convênios para construção de unidades de saúde. Dias disse que a União constrói “uma bela UPA no município que se converte em presente de grego” para o prefeito porque o custeio e a manutenção ficam com o município. Segundo o senador, o governo federal deveria ajudar na manutenção porque a “obra é irrelevante”.

Dias também sugeriu ainda que a União preste assessoria técnica, por meio de seus servidores, para as prefeituras no setor de saúde pública. Ele prometeu adotar uma ideia do senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) para criar o programa Médico Federal. Por essa carreira, médicos atenderiam nos distritos mais distantes e desprovidos de saúde pública, algo semelhante ao Mais Médicos, criado no governo Dilma Rousseff (PT).


8 comentários

  1. Calculadora e Tabuada
    terça-feira, 22 de maio de 2018 – 17:22 hs

    Isso Álvaro continua apresentando propostas ! Deixa os candidatos oportunistas ignorantes incompetentes gritando que nem besta por aí…

  2. Menezes
    terça-feira, 22 de maio de 2018 – 20:29 hs

    Parabéns Senador, desses candidatos a Presidente que se apresentaram até o momento, você é o único que pode chamar o Governo de corrupto e ladrao, porque sempre combateu essa roubalheira.. vc é o Orgulho do Paraná e será futuramente orgulho do Brasil.

  3. Marco Nascimento
    terça-feira, 22 de maio de 2018 – 21:56 hs

    Requiao, Gleici e turma sao honestos?

  4. LULA PRESO É A SOLUÇÃO.
    quarta-feira, 23 de maio de 2018 – 8:44 hs

    O Processo político brasileiro chegou ao seu ocaso no processo evolutivo ! Partidos com PT, PSDB, PMDB, PDT, PCdoB, PTB tornaram a política mais suja e desonesta como jamais se viu nesse País, fez com que o povo se alertasse ao que “seu” candidato estava fazendo, fez do leigo e distraído tornar-se atento e não mais desinteressado ! Cito mais, com o apoio do STF esta classe política desprestigiada e desacreditada só confirmou que ninguém quer largar o osso e todos ali procuram se locupletar, enfim todos os 3 poderes perderam qualquer indicio de credibilidade, acredito que depois de outubro, aparecerão coisas boas e ou ruins, mas com certeza coisas novas, as velhas raposas não terão mais acesso ao “Galinheiro” !

  5. Do Interior...
    quarta-feira, 23 de maio de 2018 – 9:56 hs

    É isso mesmo. Enquanto tiver eleitores votando em presidiário e com muitos processos, não sairemos do lamaçal.

  6. Doutor Prolegômeno
    quarta-feira, 23 de maio de 2018 – 10:44 hs

    Já os candidatos estão divididos entre velhotes, anciãos e caquéticos. Chega de velho.

  7. Parreiras Rodrigues
    quarta-feira, 23 de maio de 2018 – 12:02 hs

    PACTO PARA O FUTURO QUE EU QUERO PARA O BRASIL. E QUE ESSE FUTURO COMECE AGORA!

    Tô apresentando o meu pacto com o governo. E é na base do toma lá dá cá:

    Não jogarei mais garrafas pet no lixo; devolverei troco a mais; entregarei ao dono alguma coisa, valor encontrado na rua; não estacionarei diante de vagas de estacionamento nem de vagas para especiais ou de motos; não subornarei guardas de trânsito; economizarei água e luz; não desobedecerei sinais de trânsito nem ultrapassarei limites de velocidade; respeitarei filas de banco e não fingirei dormir em banco de ônibus para não ceder lugar para gestantes, etc. Contas em dia, não farei gato na minha rede e nem espetarei o hidrômetro. Respeitarei silêncio nas redondezas de hospitais, asilos e não incomodarei vizinhos como sons altos em minha casa. Manterei a mata ciliar no meu sítio e não jogarei lixo em locais proibidos.
    Dos governos, quero em troca: Não roubem e nem deixem roubar, mantenham as receitas sempre acima das despesas, desinchando folhas, gastos estúpidos, pagando alugueres de imóveis desocupados e mantendo luxuosas frotas de automóveis e a penca de mordomias que cercam autoridades. Fim de qualquer sinecura, do nepotismo e do inchaço na máquina com a diminuição de ministérios e órgãos inservíveis obsoletos e cabidaços. Privatizar mais e sempre. Estado moderno e produtivo é Estado enxuto. Iniciar, desenvolver e concluir obras públicas dentro do prazo estipulado. Licitações decentes que não careçam dos chunchos chamados aditivos. Empresa que não for competente que não se estabeça. Fim do foro privilegiado e que as cadeias aconteçam de imediato à sentença da 2ª Instância. Senão a Justiça continuará acontecendo para preto, pobre e puta. CORRUPÇÃO, NUNCA MAIS!

  8. quarta-feira, 23 de maio de 2018 – 13:47 hs

    ENTÃO NOS INFORME ONDE ESTÃO OS HONESTOS TCHÊ!!!
    ATÉ ONDE SEI, OS VALORES QUE SÃO DESTINADOS DOS TRIBUTOS PARA MANTER O CONGRESSO NACIONAL É UM VERDADEIRO ESTUPRO COLETIVO AOS CONTRIBUINTES!!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*