Prédio desaba durante incêndio no centro de São Paulo | Fábio Campana

Prédio desaba durante incêndio no centro de São Paulo

do Estadão

Um prédio de 22 andares desabou durante um incêndio de grandes proporções no Largo do Paissandu, no centro de São Paulo, na madrugada desta terça-feira, 1º. Corpo de Bombeiros e Defesa Civil estão no local.

A ocorrência foi aberta por volta de 1h30 desta terça-feira. O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), acaba de chegar ao local e conversa com os bombeiro

Cães farejadores dos bombeiros também ajudas nas buscas. Ao menos 120 famílias, entre imigrante e brasileiros, viviam irregularmente no imóvel que desabou, informou o Corpo de Bombeiros.

Segundo as últimas informações do Corpo de Bombeiros, três pessoas estão desaparecidas. Mais cedo, o Corpo de Bombeiros informou a morte de um morador e o desaparecimento de outras duas pessoas. Os bombeiros agora trabalham na extinção dos focos de incêndio. Todos os prédios do entorno foram evacuados. A corporação também busca por vítimas sob os escombros.


5 comentários

  1. Paulo Tadeu Macedo Neves
    terça-feira, 1 de maio de 2018 – 9:13 hs

    Hoje é feriado nacional.
    O grande jornal do Paraná, também está de folga.
    As matérias são de ontem a noite.
    Incêndio em edifício em São Paulo às 1:30 da manhã e o jornal falando das notícias de ontem.
    Notícia velha serve apenas para embrulhar sabão.

  2. Marco Nascimento
    terça-feira, 1 de maio de 2018 – 12:32 hs

    Põe na Conta do Boulos, do mtstststs

  3. Palpiteiro
    terça-feira, 1 de maio de 2018 – 18:51 hs

    Ninguém vai fazer nada. Vai ficar como sempre na conversa mole da mídia. Pobre não pode ser despejado de prédios em ruínas, porque as autoridades tem medo da opinião pública, inclusive o MP, a prefeitura e os bombeiros, que são tão exigentes com os prédios habitados por pessoas comuns. Vai ser mais mídia e protestos e nada mais. O Brasil está em ruínas faz tempo.

  4. terça-feira, 1 de maio de 2018 – 20:45 hs

    Tragédia? Sim para quem vivia lá.
    E os pilantras que cobravam aluguel?
    Quando vai prender esses vagabundos?
    Ganhavam dinheiro em cima da miséria dos outros.
    Isso é ser bandido como Lula.
    Tem que matar! Não passa de pilantragem, não é movimento social

  5. JÁ ERA...
    quarta-feira, 2 de maio de 2018 – 7:14 hs

    Cobravam para deixarem os sem tetos morarem naquela ruína…
    Deu no que deu. E os que chefiavam mais esta máfia !?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*