Segue o baile | Fábio Campana

Segue o baile

Na política nativa, as dores da transição. É óbvio que Cida Borgheti terá que substituir gente que está no poder. Há cargos que exigem ocupantes do relacionamento pessoal da nova governadora. A secretária chefe do gabinete, por exemplo. É ela quem cuida da agenda e quem filtra e ordena os compromissos de Cida Borgheti. Lucília Felicidade Dias faz isso há anos e sabe muito bem quais são as prioridades.

Há as contradições políticas. Espaços ocupados por adversários explícitos, como Ratinho Jr, são agora comandados pelo novo governo. A Secretaria do Desenvolvimento Urbano mudou todos os cargos em comissão. E as necessidades políticas. Os que saíram para se candidatar a alguma coisa, devem desocupar a moita com toda a sua entourage.

Há certa flexibilidade nesse processo, considerando que é um governo de continuidade. Mas não há dúvida que muitos terão que desocupar a moita. Isso impõe sacrifícios e até alguma revolta. Inevitável. Quem ocupa cargo de confiança não é vitalício nem tem estabilidade garantida. Devem sair, sem chororô de preferência, para não dar aquele show de indignidade e opróbrio.


6 comentários

  1. Uncle Joe 100
    quarta-feira, 11 de abril de 2018 – 18:16 hs

    Mas quem é que quer largar o cargo e o salarião a que estava acostumado? E as benesses que o cargo proporcionava, só se for maluco. E a inveja é uma coisa comum no Serviço Público, principalmente entre os que não são da casa, desta praga que são os tais CC, os cargos comissionados, gente que caiu de paraquedas no Serviço Público e se acha no direito de lá ficar até morrer. Toda mudança traz a sua parte de dor, o novo nem sempre é bem visto e muito menos aceito.

  2. Observadores
    quarta-feira, 11 de abril de 2018 – 18:42 hs

    Quando a Cidinha vai dispensar a esposa do AbI (PRIMO DISTANTE DO ALBERTO ROBERTO) que ocupa (é exatamente isso) um cargo na Sermomtel de diretora Administrativa? E tem o caso do Macunaíma, que deve ser analisado segundo os preceitos da nova Lei das Estatais. No caso em tela, a Diretoria Administrativa pertence ao sócio minoritário, a COPEL.

  3. MARIA AUXILIADORA
    quarta-feira, 11 de abril de 2018 – 18:57 hs

    estranho, ela não fazia parte do governo do betinho – era prestigiada todo o tempo – ou quer beneficiar a quadrilha dos barros!!!!!!!

  4. MARIA AUXILIADORA
    quarta-feira, 11 de abril de 2018 – 18:58 hs

    aprovação do comentário???? o que é isso!!!!!!

  5. Daniel, o ateu atento
    quarta-feira, 11 de abril de 2018 – 20:17 hs

    O título do post deveria ser “Segue a palhaçada’.
    Palhaçada bem cara.

  6. Chibata
    quinta-feira, 12 de abril de 2018 – 14:03 hs

    Os fartos $$$$$ com as bochechas rosadas são substituídos pelos famélicos amarelados magricelas … Sempre foi e assim será…O Estado neste caótico sistema positivista vigente irracional e imoral é farto e por enquanto está aguentado as falcatruas e maracutaias dos vivaldinos de plantão sem vínculos para prestações de conta.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*