Moro em Harvard: 'O Poderoso Chefão' na aula contra a corrupção | Fábio Campana

Moro em Harvard: ‘O Poderoso Chefão’ na aula contra a corrupção

Vitor Hugo Soares

O juiz federal Sérgio Moro, condutor da Lava Jato para os sem foro, acertou na mosca ao lembrar a cena antológica de abertura do filme “O Poderoso Chefão”, na sua recente fala na Faculdade de Direito da Universidade de Harvard. Não poderia ter encontrado imagens mais fortes e didáticas, sobre a ação das máfias corruptas e corruptoras nos intestinos das grandes corporações empresariais, dos governos e da política – na Itália, nos Estados Unidos, no Brasil. A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, e o ministro do STF, Luiz Roberto Barroso estavam presentes. O fato se reveste de significado ainda maior, na segunda semana do recolhimento do ex-presidente Lula a cela no prédio da PF, em Curitiba. E três dia s antes do senador Aécio Neves (PSDB), passar de suspeito a réu, na acachapante decisão por 5 a 0 no Supremo.

Para o jornalista, tem significado particular. Reveste-se da memória de momentos afetivos,e profissionais,e culturais, que vão além e são anteriores ao filme de Copolla, com Marlon Brando encabeçando o elenco. Datam do começo dos Anos 70, tempos loucos e ardentes da juventude, na resistência cultural e democrática no País.

Nos EUA, vivia-se o auge da contracultura: de Bob Dylan, de Joan Baez, de Angela Davis. Principalmente na Califórnia – dos Hare Crishnas entoando mantras no aeroporto de Los Angeles, dos hippies livres e soltos, nas ruas alegres de San Francisco. Dos happenings de paz, amor, música, vinho e “otras cositas mas” no campus de Berkeley e bares dos arredores. Olho do furacão que escolhi, com Margarida, para passar a lua de mel. Ela repórter de A Tarde, eu começando a chefiar a redação da sucursal do Jornal do Brasil na Bahia.

A cena referida por Moro foi filmada em um dos lugares mais fabulosos por onde passei nos Anos 70: Lake Tahoe, a cinematográfica localidade turística na divisa da Califórnia com Nevada. Maior lago alpino da América do Norte, formado na Era do Gelo. Na Tahoe de “O Poderoso Chefão”, fica a mansão da festa monumental do casamento da filha de Dom Corleone, o “padriño” da máfia. Homens de negócios, políticos, figurões do governo, artistas (a começar pelo lendário Frank Sinatra) se misturam na celebração da família mafiosa nos Estados Unidos.

Numa sala sob sombras – onde a luminosidade de Tahoe penetra por frestas nas venezianas – , Dom Corleone recebe um empresário, Bonassera , que pede a ajuda do chefe mafioso porque sua filha foi espancada, até quase a morte, pelo namorado e um amigo, que tentaram violenta-la. Pede justiça: a morte dos agressores, ou que eles sejam submetidos aos mesmos sofrimentos da filha.

Moro narra: “Depois de algum drama, o poderoso chefão concorda em ajudar, sem matar os homens, como Bonasera queria, mas mandando pessoas baterem neles. Bonasera pergunta no fim da cena o que Don Corleone quer em troca, e recebe uma resposta bem interessante: “Não quero nada agora, mas um dia, talvez um dia, eu vá te pedir algo e então precisarei que você retorne o favor”. A metáfora cinematográfica, diz o juiz da Lava Jato, serve para mostrar que “nos esquemas de corrupção sistêmica, não necessariamente você vai encontrar uma troca específica, isso por aquilo”.

Mais não digo. Só recomendo uma revisita ao filme, além da leitura, em fonte limpa e veraz, das palavras do juiz. Para mim, além disso, fica a grande saudade de Tahoe.


Vitor Hugo Soares é jornalista, editor do site blog Bahia em Pauta.


11 comentários

  1. NORBERTO CHILLE
    domingo, 22 de abril de 2018 – 13:04 hs

    Aliás, é oportuno questionar se os dias de trabalho desse magistrado (servidor público) esta sendo descontado de sua folha de pagamento] e se o fisco tem conhecimento sobre eventuais remunerações percebidos em razão dessas ” palestras”?

  2. domingo, 22 de abril de 2018 – 13:42 hs

    Muita falácia! Os beneficiários se lixam pra ética. Aderem a outra moral. Se for a ferro e fogo não sobra ninguém no planeta!
    Dito isso, fica evidenciado que nenhum ser humano deve ser endeusado.
    Então, poupe-nos de criar textos bonitos para justificar a adoração de um homem.

  3. veredito
    domingo, 22 de abril de 2018 – 18:15 hs

    Norbertp Chille e Bambino.
    Dois frustrados vermelhos que teimam em não enxergar o que todos estão vendo. Acabou a era Lula! O Brasil começa a ser passado a limpo, seja botando Aécio ou que mais for na cadeia. E… graças a Deus, sim graças a Deus, este jovem jurista apareceu para mostrar que o Brasil ainda tem jeito. Que o amanhã de nossos netos e filhos e netos, e e filhos e netos de milhões de brasileiros honestos, será muito melhor do que hoje.

  4. veredito
    domingo, 22 de abril de 2018 – 18:16 hs

    Corrigindo: onde está Norbertp, leiam Norberto. Desculpem.

  5. Flávius
    domingo, 22 de abril de 2018 – 18:44 hs

    Caros Chille e Bambino, porque tanta “reserva”? Algo a “não” declarar?

  6. BOTAFOGO PRESIDENTE.
    domingo, 22 de abril de 2018 – 19:10 hs

    O Moro é o arroz de festa do momento,enquanto o desemprego aumenta por causa dos foguetórios dos delegados da PF e procuradores espetaculosos,fecham fabricas e abatedouros e o desemprego galopa,mas estrela é estrela,mesmo que seja uma anã a pronto de explodir.

  7. domingo, 22 de abril de 2018 – 19:16 hs

    Sérgio Moro aceita fazer palestras em final de semanas,como todo cidadão tem dois dias de folga e o que faz. Tenho uma irmã nos Estados Unidos,disse que os norte Americamos,como todo,mundo livre e democrático,ficam admirados com o desenvolvimentos Moro com seu inglês perfeito e um Juiz Preparado.Maringa o conhece,hoje ele e o Maior Brasileiro de todos ostempos,esta livrando o Brasil de quadrilhas que assaltaram o Brasil!!! Temos que nao reeleger os atuais politicos,mas só isto nao e solução,cobrar doa novos.

  8. Toscão
    domingo, 22 de abril de 2018 – 23:43 hs

    Pergunta-se:
    1. Pq ñ fabricar aeronave c/ o mesmo material da caixa preta, já q é tão mais resistente q o material do avião??
    2. Tal como pq ñ entregarem o comando do executivo aos membros do Judiciário e MP já q esses tem por dever controlar o executivo???
    Conclusão: certamente q se isso ocorresse o gigantesco custo dessa tempestade criminal ñ recairia arduamente nos ombros dos pagadores de impostos.
    O modelo está absolutamente errado, e ao q parece o resultado disso td será a falência do país, de uma forma ou de outra, vez que o custo brasil migra de mãos mas nunca reduz..

  9. BETO
    segunda-feira, 23 de abril de 2018 – 11:06 hs

    Parabéns ao Juiz Sergio Moro.

    independentemente de partido ou ideologia política, lugar de político ladrão é na CADEIA.
    Depois que o chefe da quadrilha petista foi enjaulado por ter arrebentado os cofres públicos apesar dos esperneios dos doentes petistas e alguns cegos e fascinados ou melhor, “alguns burros” amansados pelo língua de trapo, parece que vivemos em uma calmaria.
    Lula solta é ruim para o Brasil e péssimo para a Democracia.
    Esse verme petista tem que permanecer PRESO pois lugar de ladrão é na CADEIA.

  10. Maquiavel
    segunda-feira, 23 de abril de 2018 – 11:46 hs

    O autor do texto fumou algo estragado.

    O casamento de Constanza (Connie) Corleone foi em Nova Yorque. è o que está escrito no livro e no filme.

    Não aparece nenhum Frank Sinatra em nenhum dos 3 filmes, muito menos no livro.

    Este é o exemplo do jornalista brasileiro.

  11. Bambino
    segunda-feira, 23 de abril de 2018 – 12:11 hs

    Veredito e Jeca,
    Com todo respeito, somente no debate as melhores soluções aparecem. O radicalismo ou fanatismo cegam. É civilizado colocar as barbas de molho de vez em quando para fazer autoexame de consciência. Nem tanto ao céu nem tanto à terra.
    Falar que Moro é o maior brasileiro de todos os tempos…
    Está fazendo um bom trabalho sim. E está sendo extremamente bem pago.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*