Justiça nega a Esquivel que inspecione cela de Lula | Fábio Campana

Justiça nega a Esquivel que inspecione cela de Lula

A juíza Carolina Moura Lebbos, da 12ª Vara da Justiça Federal de Curitiba, negou nesta quarta (18) o pedido do Prêmio Nobel da Paz, Adolfo Pérez Esquivel, para fazer uma inspeção na sala onde está preso o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na sede da Superintendência da Polícia Federal, no Santa Cândida, em Curitiba.

A decisão  considerou o posicionamento do Ministério Público Federal (MPF), que pediu o indeferimento da solicitação, por que não existiria previsão legal para a vistoria.

Esquivel embasa o pedido nas Regras Mínimas das Nações Unidas para Tratamento de Presos, conforme Regras de Mandela, que tratam especificamente de inspeções em unidades prisionais. No entanto, a Justiça considerou que “efetivamente não há fundamento legal” para amparar a pretensão.

A juíza, no entanto, afirmou no despacho, que não despreza a relevância das chamadas Regras de Mandela, contudo a aplicação acontece de acordo com as peculiaridades de cada país.

Em menos de duas semanas da prisão de Lula já chegaram três requerimentos de realização de diligência no estabelecimento de custódia, sem fundamentos.


11 comentários

  1. quarta-feira, 18 de abril de 2018 – 18:58 hs

    Este Argentino e comunista como o nosso vagabundo Lula!!!

  2. Parreiras Rodrigues
    quarta-feira, 18 de abril de 2018 – 19:01 hs

    Alguém precisa esfregar na cara desse comuna – não é porque amealhou Nobel da Paz que se imunizou da idiotice, fotos dos encontros do Lula com eternos ditadores, todos corruptos, alguns sanguinários, da África, da América Latina, como da Guiné Equatorial, do Irã, do Uzbequistão,da Venezuela, da Bolívia, de Cuba, Camarões, Líbia,Lukashenko, Gabão.

  3. Luiz Flávio
    quarta-feira, 18 de abril de 2018 – 20:15 hs

    É sem dúvida um idiota funcional, velho senil, ignorante. Vai procurar o caminhão de mudança que o sr caiu, e tente fazer alguma coisa de útil no final de sua vida.

  4. quarta-feira, 18 de abril de 2018 – 20:35 hs

    Será que vai virar romaria a cela desse ladrão ? Os deputados já estão se assanhados para visitar esse malandro correto ? Espero que a Justiça de um basta nessa baboseira. Manda o Nobel visitar as prisões por essa Brasil afora aonde existem presos doentes e sem condenações.

  5. quarta-feira, 18 de abril de 2018 – 21:31 hs

    MAS PUTA QUE O PARIU POR QUE NÃO CORTAR UMA LENHA E PAREM DE ENCHER O SACO HEM;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;

  6. PHILLIPS
    quarta-feira, 18 de abril de 2018 – 21:47 hs

    Idiota, com certeza ele não vai no seu País averiguar as celas dos presos

  7. tadeu rocha
    quinta-feira, 19 de abril de 2018 – 7:39 hs

    tem que negar mesmo, ele acha que é o bom. vai fazer outra coisa boa, não ruim.

  8. romualdo carignano
    quinta-feira, 19 de abril de 2018 – 8:54 hs

    Esse gagá que vá cuidar das coisas da casa dele e para de aporrinhar por aqui.

  9. Veredito
    quinta-feira, 19 de abril de 2018 – 9:18 hs

    Este prêmio foi um aborto cultural que nunca mais vai se repetir. É preciso co0nsiderar que o Brasil é um país autônomo, que só foi republiqueta nas gestões de Lula e Dilma. Hoje estamos em plena recuperação, moral e econômica, e às portas de uma eleição que, se Deus quiser”, vai limpar o Senado Federal e o Palácio do Planalto. Como brasileiro sinto orgulho das decisões desta juíza e de Sergio Moro. Exemplos a serem seguidos pelos estudantes de direito e sociologia que buscam uma formação digna e respeitada.

  10. Edson
    quinta-feira, 19 de abril de 2018 – 11:05 hs

    Mandem esse FDP ir inspecionar a puta que o pariu! Por quê ele nunca foi inspecionar as prisões dos países e dos governantes que o Parreiras citou logo acima? Aqui, graças a Deus está, (embora que devagarinho e com entraves do STF), deixando de ser a casa da mãe joana.

  11. Rapaz
    quinta-feira, 19 de abril de 2018 – 11:11 hs

    Uma coisa é uma coisa. Outra coisa é outra coisa.
    Prisão é prisão, colônia de férias é colônia de férias.
    Favor não confundir e parar de mimimi.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*