Joesley, o amigão | Fábio Campana

Joesley, o amigão

Segundo O Antagonista, Joesley Batista disse que pagou a tal mesada para Aécio Neves, por meio da Rádio Arco Íris, para ter “bom relacionamento” com o tucano.
Qual seria então a lógica por trás do pagamento à consultoria Projeto, de Antonio Palocci (R$ 2 milhões), da doação ao Instituto Lula (R$ 2,5 milhões) ou do patrocínio ao IDP, de Gilmar Mendes (R$ 2,1 milhões)?


Um comentário

  1. sábado, 21 de abril de 2018 – 12:55 hs

    ESSA É SÓ MAIS UMA VEIA SANGUESSUGAS DENTRO DO MODELO POLITICO PROSTITUTO NO BRASIL, POR QUE TODOS POLÍTICOS ADORA TER UMA RÁDIO OU CANAL DE TV?
    É SÓ VER QUEM SÃO OS PULHAS QUE DOMINAM ESSE BOLO!!!
    PODE PROSTITUTO, FINANCEIRO, SANGUINÍO E OU SEXUAL!!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*