Dos absurdos da república das bananas | Fábio Campana

Dos absurdos da república das bananas

Na semana passada, quando o alvoroço Lula conheceu novo capítulo, o MST assumiu um ataque ao prédio onde Carmen Lúcia mora em Belo Horizonte. Disse o movimento que 450 pessoas participaram do ocorrido.
Em síntese: ônibus pararam em frente ao prédio, desceram os vândalos, atiraram tinta nas vidraças, picharam a fachada, pintaram o chão da entrada do prédio, gritaram palavrões. Tudo foi filmado e a confusão demorou quase uma hora.
No mesmo momento, o governador de Minas, o petista Fernando Pimentel, estava acompanhando Dilma Rousseff que mudava seu domicílio eleitoral para o Estado e com isso ir atrás de uma cadeira no Senado. O secretário de Segurança, ninguém sabe, ninguém viu. Nada de polícia no local durante a bandalheira que, repito, durou perto de uma hora.
O que dizer de uma situação assim? É ou não é falência múltipla das instituições?

(Foto: Reprodução/Rede Globo)


Um comentário

  1. Uncle Joe 100
    segunda-feira, 9 de abril de 2018 – 16:09 hs

    Os mineiros tem a chance única de fazerem história, jogarem na lixeira da história brasileira dois incompetentes de uma vez só. Avante irmãos mineiros, nos ajudem a limpar o Brasil de lixos como estes dois.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*