Contas do governo federal só devem voltar ao azul em 2022 | Fábio Campana

Contas do governo federal só devem voltar ao azul em 2022

O governo adiou mais uma vez sua previsão para que as contas públicas voltem a registrar receitas maiores que os gastos e estima agora uma sequência de oito anos de rombos sucessivos, até 2021. A principal razão é o déficit crescente na Previdência, que teve a proposta de reforma engavetada no início do ano.

O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, alertou que o Brasil está chegando a uma situação em que não haverá alternativa que não seja aprovar mudanças nas regras de pensão e aposentadoria. “Sem enfrentar a questão da Previdência, o ajuste gradual não tem consistência.” As informações são do Estadão.

O rombo nas contas do INSS vai ultrapassar a barreira dos R$ 200 bilhões no ano que vem e chegará a R$ 266,6 bilhões, em 2021, se nada for feito. Nessa trajetória, mesmo o esforço para ampliar a arrecadação e cortar gastos no período será insuficiente para trazer as contas públicas de volta ao azul. O equilíbrio fiscal só virá a partir de 2022, no último ano do mandato do próximo presidente, a depender da evolução do PIB, de medidas tributárias e de concessões.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*