Ponta Grossa cassa cidadania honorária de Lula e André Vargas | Fábio Campana

Ponta Grossa cassa cidadania honorária de Lula e André Vargas

A Câmara Municipal de Ponta Grossa aprovou hoje em primeira discussão, os projetos de lei que revogam os títulos de cidadania honorária da cidade concedidos ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e ao ex-deputado André Vargas (expulso do PT).

“Estas pessoas não são merecedoras do título de cidadania de uma cidade tão ordeira e de um povo trabalhador. Se não tivesse o Lula, o André Vargas e essa corja de vagabundos e ladrões que existe no Brasil, o nosso país seria bem melhor”, defendeu o vereador George de Oliveira, autor da proposição. Com informações do blog do Johnny.

Para o vereador George Luiz de Oliveira (PMN), autor dos projetos que cassam os títulos ao ex-presidente e ao ex-deputado petista, as proposições não afetam o dia-a-dia da cidade, mas tratam-se de “uma questão moral”. “A Capital Cívica do Estado do Paraná precisa dar exemplo. São pessoas que roubaram e envergonharam a nação. Por causa da corrupção praticada por eles falta dinheiro para a saúde, educação e segurança. Estas pessoas não são merecedoras do título de cidadania de uma cidade tão ordeira e de um povo trabalhador. Se não tivesse o Lula, o André Vargas e essa corja de vagabundos e ladrões que existe no Brasil, o nosso país seria bem melhor”, defendeu o vereador, informando que irá notificar ambos para que devolvam o documento. “Eles não valem nem a moldura que o Município gastou para homenageá-los na ocasião”.

Votaram contra os vereadores Pietro Arnaud (REDE) e Valter de Souza – “Valtão” (PROS). “Eu não me sinto na condição de votar favoravelmente à revogação dessa lei, em respeito aos nossos ex-colegas de Câmara, Doutor Pascoal e Júlio Küller, com quem eu tive a oportunidade de legislar”, justificou “Valtão”.

O título ao ex-presidente Lula foi concedido em 2001, de autoria do ex-vereador Pascoal Adura, e o título ao ex-deputado André Vargas foi concedido em 2007, de autoria do ex-vereador Júlio Küller.


10 comentários

  1. Dionleno
    terça-feira, 3 de abril de 2018 – 8:08 hs

    Perfeito

  2. Eroni Stein Ono
    terça-feira, 3 de abril de 2018 – 8:48 hs

    Isso se chama vingança e intolerância.

  3. terça-feira, 3 de abril de 2018 – 8:48 hs

    UMA PRÁTICA BEM COMUM POR TODO BRASIL, SÓ O INTERESSE PROSTITUTO NÉ???KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!!!

  4. Dionleno
    terça-feira, 3 de abril de 2018 – 9:01 hs

    Eroni Stein Ono, você está equivocado, isso chama-se reconhecimento de erro e sua devida correção. Parabéns à câmara de Ponta Grossa pela humildade de reconhecer esse erro do passado.

  5. xiru de palmas
    terça-feira, 3 de abril de 2018 – 10:16 hs

    Isto é um ato reacionário.
    Se por qualquer que seja o motivo, eles receberam esta homenagem.
    E com certeza foi votado pela Câmara Municipal.
    Se o Pelé, tricampeão do mundo, com certeza o ser vivo que mais honrarias ou homenagens recebeu, de repente se tornasse um criminoso, seis feitos seriam esquecidos?
    No meu pensamento as honrarias já feitas não podem ser desfeitas.
    O que deveria ser feito, tambem pelo meu pensamento, seria um ato de repúdio ao que estes cidadãos fizeram após o merecimento de suas honrarias.
    Por isso sou contra a pena de morte.
    Mandamos o José para a forca.
    Foi enforcado porque era um bandido.
    20 anos após se reconhece a sua inocência.
    Vamos até ao cemitério e ressucita-lo?
    É um alerta aos senhores vereadores e deputados estaduais, que nada fazem a não ser dar nomes de ruas, criar o dia disto e aquilo e conceder títulos (para puxar o saco do homenageado), que façam este tipo de homenagem a fatos e atos que realmente mereçam tal deferência

  6. terça-feira, 3 de abril de 2018 – 10:20 hs

    Título honorário se dá a poucos que merecem, dão a todo mundo que aparece nos seus 15 minutos de fama e depois dá nisso. André Varga fez o quê para merecer um Título? Só se fosse Título Protestado, nem o PT quis ele no Partido, era ‘boy’ de recado dos propineiros!

  7. SFU
    terça-feira, 3 de abril de 2018 – 11:01 hs

    Oba!. Há vida inteligente por aí.

  8. BETÃO
    terça-feira, 3 de abril de 2018 – 11:26 hs

    Muito bem. Parabéns.

    Andando na contramão do abuso de poder, retiraram do chefe da quadrilha a honraria que jamais deveria ter recebido, o STF através do pilantra, do pelego, vagabundo e porco Gilmar Mendes, que trata esse bandido como homem de bem. GILMAR MENDES, seu verme pilantra e nojento, que falta que faz é alguém que te arrebente na porrada seu canalha.

  9. luiz
    terça-feira, 3 de abril de 2018 – 12:08 hs

    Parabéns aos vereadores que tomaram essa atitude. Lugar de ladrão é cadeia e não com titulo de cidadão honorária. Lulla ladrão na cadeia. Fazendo companhia com aquele boqueroto do andre safado vagabundo.

  10. QUESTIONADOR
    quarta-feira, 4 de abril de 2018 – 11:22 hs

    -Na verdade a concessão de títulos e honrarias emitidos pelas Câmaras de Vereadores deveriam ter uma reflexão mais profunda e ter critérios mais estreitos e não somente critérios políticos e puxasaquismo!!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*