A pelegagem do sindicato dos jornalistas | Fábio Campana

A pelegagem do sindicato dos jornalistas

Desde a semana passada, quando foi dada a ordem de prisão a Lula, jornalistas têm sido impedidos de trabalhar nos locais em que há manifestação da militância vermelha. Agressões e até ameaças de morte ocorreram no final de semana. Depois de tantos absurdos contra os trabalhadores da imprensa, o Sindicato dos Jornalistas de São Paulo publicou nota. Antes não tivesse feito.
Em teoria, mas só na teoria, os sindicatos têm que defender os direitos da classe que representam.
O Sindicato dos Jornalistas de São Paulo resolveu que é melhor mostrar logo de uma vez que repórteres em campo não merecem nenhum tipo de solidariedade e proteção se não estiverem do lado do cerco vermelho.
Trechos da nota de “repúdio às agressões contra a imprensa em São Bernardo do Campo”:

“Essa situação lamentável é resultado da política das grandes empresas de comunicação, que apoiam o golpe, e que adotam uma linha editorial de hostilidade contra as organizações populares (…).
Para impedir que casos de agressão e tentativas de censura se repitam é preciso que se retome a democracia, o que só será possível com Lula livre e com a garantia de o povo brasileiro poder votar legitimamente nas eleições de 2018.”


8 comentários

  1. Doutor Prolegômeno
    segunda-feira, 9 de abril de 2018 – 13:04 hs

    Só estarão protegidos os que pagarem a contribuição sindical em dia.

  2. falido e ainda mal pago
    segunda-feira, 9 de abril de 2018 – 13:28 hs

    Quer parecer que aqui no Paraná não é diferente. A impressão que dá é a de que o repórter sempre está a serviço da PTzada marginal e corrupta. Os fatos e a notícia é sempre distorcida a favor da milícia que está instalada no bairro da Santa Cândida perturbando o sossego de moradores e transeuntes, impedindo caminhão de coleta de lixo, ambulância, veículos do transporte escolar e até carros de moradores de transitar.
    Enquanto isso, a reportagem da RPC (sempre enganando a Você) empareda o oficial da PM quase colocando a culpa de todo esse transtorno nas costas da polícia.
    Pobre jornalismo paranaense e brasileiro. Foi aparelhado pelo lulopetismo.

  3. Jorge
    segunda-feira, 9 de abril de 2018 – 13:31 hs

    Na minha opinião, a república sindicalista-bolivarianista que o PT tem tentado implantar conta com apoia das maiores organizações criminosas do país: CUT e APPs.
    O sindicato dos jornalistas de são Paulo não se conforma em não ser pelego do PT.

  4. Fala sério
    segunda-feira, 9 de abril de 2018 – 13:37 hs

    Chega da ânsia de vomito. Pra não dizer nojenta essa nota do sindicato dos jornalistas.

  5. Rapaz
    segunda-feira, 9 de abril de 2018 – 14:22 hs

    Mania dessa petezada de distorcer os FATOS REAIS e tentar impor sua versão falsa, mentirosa distorcida dos FATOS REAIS, criando uma MENTIRA!

  6. Veredito
    segunda-feira, 9 de abril de 2018 – 14:24 hs

    Foi por posicionamento deste tipo que deixei de pertencer a este sindicato onde estava desde 1975. De cor vermelha plena, os diretores deste sindicato agora se voltam contra os que desempenhavam suas funções e sai em defesa de um ex-presidente cheio de processos e mal feitos, que em sua despedida da militância ingeria aguardente em pleno discurso públicos. É este tipo de política que o sindicato dos jornalistas de São Paulo chama de democracia.Meu conselho é que volte para os bancos escolares ou deixem a profissão da qual muito me orgulho.

  7. Xurupita
    segunda-feira, 9 de abril de 2018 – 14:26 hs

    Pelegos!

  8. Do Interior...
    segunda-feira, 9 de abril de 2018 – 14:32 hs

    Não é só o sindicato não. A imprensa global é, em geral, apoiador da esquerda porque só propagam ideias esquerdistas…..

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*