Renata não se elege na Itália, vai tentar ser deputada aqui | Fábio Campana

Renata não se elege na Itália,
vai tentar ser deputada aqui

A deputada “ítalo-mourãoense” Renata Bueno não se reelegeu para a Câmara da Itália. Ela foi a mais votada no Brasil, entre 24 candidatos, e a terceira na América do Sul, mas não conseguiu a legenda.Na Itália a câmara dos deputados inclui representantes dos italianos que moram fora. Renata é filha de Rubens Bueno vai tentar uma cadeira de deputada estadual por Campo Mourão. Sua candidatura pela região pode criar problemas com os tradicionais apoiadores de seu pai, o deputado federal Rubens Bueno, do PPS.

Renata tem outros cacifes para encarar a disputa no Paraná. Ela foi eleita deputada na Itália em 2013 e, antes, foi vereadora em Curitiba. Tem a simpatia de Cida Borgheti, candidata a governadora.


18 comentários

  1. quarta-feira, 7 de março de 2018 – 15:59 hs

    Não foi eleita porque não fez nada pelos Italo-Brasileiros, a Fila da Cidadania não anda e ainda criaram uma taxa de 300 euros que até agora não reverteu em benefício algum. O Agendamento Online para retirar o Passaporte Italiano é uma Loteria, só Empresas de Agendamento conseguem porque têm Super Computadores, mas COBRAM alto de quem se dispoe a pagar! Vergogna questo Prenota online! Ciao Renata Addio, Arrivederci !

  2. quarta-feira, 7 de março de 2018 – 16:48 hs

    ESSE PESSOAL NÃO FICA NE VERMEÍO NÉ???KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!!!

  3. quarta-feira, 7 de março de 2018 – 17:10 hs

    é… o povo lé é muito mais esclarecido né ???

  4. Paulo César
    quarta-feira, 7 de março de 2018 – 18:00 hs

    Simpatia??
    Ela foi ex-cunhada dela, a Renata foi casada com o irmão dela, aquele que foi preso em uma briga de torcidas em SC…

  5. LEOPOLDO JARDIN
    quarta-feira, 7 de março de 2018 – 20:12 hs

    com todo respeito ä família Bueno, o que essa senhora efetivamente fez ao longo da vida publica, a não ser o volumoso prejuízo pecuniário aos erários? O mundo mudou, o povo evoluiu e a comunicação arrefece a memória do eleitor, poisa que ha pouco tempo não ocorria.

  6. Sérgio Sipreste
    quarta-feira, 7 de março de 2018 – 23:17 hs

    Foi uma pena, digo, um azar nosso, ela não ter sido reeleita na Itália. Agora vai voltar para o Paraná e encher o nosso saco. Ela é pernostica, arrogante, desagradável… e filha do hipócrita Rubens Bueno.

  7. Maquiavel
    quinta-feira, 8 de março de 2018 – 8:57 hs

    Primeiro, continua linda.

    Segundo, a Drª Renata é muito inteligente.

    Também é corajosa, pois foi a única que teve coragem de definir a CMC como o antro de mediocridade que aquilo é.

    Finalmente, até o pai dela merece respeito depois de haver sentado a mão no Rei Quião, o bufão.

  8. Simões
    quinta-feira, 8 de março de 2018 – 10:49 hs

    E a Assembléia Legislativa de Curitiba ainda fez homenagem a esta senhora. Brincadeira.

  9. Simões
    quinta-feira, 8 de março de 2018 – 10:50 hs

    Onde se lê Assembléia Legislativa de leia-se em Curitiba

  10. Xerpa
    quinta-feira, 8 de março de 2018 – 11:05 hs

    Acabou a mamata lá vamos procurar aqui.

  11. QUESTIONADOR
    quinta-feira, 8 de março de 2018 – 11:25 hs

    -Engraçado que ex-política tem horror à voltar para trabalhar, pior ainda de carteira assinada!!!
    -Daqui a pouco arranja outra boquinha para mamar nas tetas do governo!!!
    -E assim vai havendo a “renovação política” no Paraná…filhos vão tomando o lugar dos pais, mas o status quo não muda e muito menos o poder que as famílias dinásticas exercem!!!

  12. Carlos Rodrigues
    quinta-feira, 8 de março de 2018 – 14:58 hs

    Tai liderada pelo pai, tem meu apoio….

  13. Carlos Rodrigues
    quinta-feira, 8 de março de 2018 – 15:00 hs

    mas tem que ser o pai deputado federal e a filha estadual, um em Curitiba e outro em Brasilia, para que o povo seja bem representado, apoio e faço campanha

  14. RICARDO ANTONIO BALESTRA
    domingo, 11 de março de 2018 – 7:26 hs

    Sr.: contrariando sua notícia, o Brasil elegeu 2 brasileiros para a Câmara dos Deputados da Itália: o arquiteto Fausto Guilherme Longo, que mora em Piracicaba (SP) e é do Partido Democrático, e Luis Roberto Lorenzato, de Ribeirão Preto (SP) e candidato pela Liga do Norte.

  15. segunda-feira, 12 de março de 2018 – 18:21 hs

    Renata perdeu porque o voto brasileiro foi diluido em muitos candidatos, e a jurisdição eleitoral não é Brasil, mas América do Sul, Só por isso. Foi uma boa deputada, e não pode ser responsabilizada, como querem alguns, pela taxa do Consulado, pelo sistema usado, etc. Ela é/foi apenas uma deputada, dentre muitos, não a imperatriz, ou o ditador, da Itália!!!

  16. segunda-feira, 12 de março de 2018 – 18:23 hs

    Ah, não voto no Paraná. Mas o pai de Renata me parece o melhor deputado federal há muito tempo!!!

  17. Mario Azevedo
    segunda-feira, 12 de março de 2018 – 19:12 hs

    Essa é filha daquele deputado maldito que criou a famigerada Lei de Farol Aceso, que tem como única finalidade enfiar a mão no bolso e infernizar a vida dos motoristas brasileiros, tem que ser muito trouxa para votar em um gente dessas.
    Se o motorista não consegue ver um carro de dia em um país tropical, ele que procure um oftalmologista.

  18. quinta-feira, 27 de setembro de 2018 – 4:28 hs

    Aqui não, violão. Vai arranjar dinheiro pros seus luxos bem longe daqui….e eu fiz campanha contra pro parlamento italiano. Ai dela que tente ser deputada aqui de novo.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*