Paulo Preto e a Suíça | Fábio Campana

Paulo Preto e a Suíça

A Justiça brasileira pediu e o Ministério Público da Suíça atendeu: documentos e extratos de quatro contas bancárias de Paulo Preto estão sendo levantados; enquanto isso, os suíços confirmaram que congelaram qualquer movimentação financeira envolvendo as contas no banco Bordier & Cia.
O objetivo, conforme conta o Estadão, é desvendar a origem e o destino das transferências que teriam sido realizadas por Dersa Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto — apontado como operador do PSDB — entre 2007 e 2018. Segundo a Justiça brasileira, os recursos somavam 113 milhões de reais antes de serem transferidos das contas suíças para o Caribe.
O material apurado pelo MP suíço será enviado ao Brasil para que a Procuradoria-Geral da República possa dar seguimento aos inquéritos.

(Foto: Robson Fernandes/AE)


3 comentários

  1. sexta-feira, 2 de março de 2018 – 13:50 hs

    MUITO INTERESSANTE UM PAÍS QUE TEM POR TRADIÇÃO, CRIAR EM LABORATÓRIOS, TODOS OS TIPOS DE HOSPEDEIROS. INDEPENDENTE DE SUAS ORIGENS!!!
    VIRA E MECHE, DESCOBRE SE UMA BACTÉRIA.

  2. Sergio Silvestre
    sexta-feira, 2 de março de 2018 – 13:58 hs

    Nada,ele ganhou tudo isso como flanelinha,ele o Serra e o Alkmin

  3. Daniel, o ateu atento
    sexta-feira, 2 de março de 2018 – 15:26 hs

    E chega, finalmente, a vez do PSDB.
    Maravilha!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*