Os gastos do Supremo com carros | Fábio Campana

Os gastos do Supremo com carros

Trecho de matéria da Super Interessante: “Os juízes do Supremo Tribunal da Suécia não têm direito a carro oficial. Um dos magistrados mais famosos por lá, Göran Lambertz, vai e volta do Supremo usando bicicleta e trem”.
Notícia da Folha de S. Paulo de hoje: “O Supremo Tribunal Federal vai contratar uma empresa que ofereça uma rede com lava jatos e oficinas mecânicas para limpeza e manutenção de sua frota de carros […] O Supremo tem ao todo 88 veículos, incluídos os carros executivos de representação dos ministros, de oficiais de Justiça, de segurança, vans e utilitários de carga para transporte de processos. O gasto total com a frota foi de R$ 4.550.588,46 em 2017. Além das despesas de limpeza e manutenção, que serão centralizadas com o novo contrato, entraram na conta de custos globais do ano passado R$ 3.771.900,34 referentes ao contrato de condutores (uma terceirizada fornece 56 motoristas ao Supremo) e dispêndios de R$ 486.177,47 com combustível, seguro, taxas do Detran e o rastreamento por satélite dos carros”.


4 comentários

  1. Palpiteiro
    segunda-feira, 19 de março de 2018 – 15:21 hs

    Rede de lava jatos? Será para apoiar a operação ou lavar os novos jatinhos que o Supremo vai comprar?

  2. QUESTIONADOR
    segunda-feira, 19 de março de 2018 – 15:55 hs

    -Quanto mais pobre o país, mas existe campo para benesses dos serviços ofertados pelo governo com os altos cargos das três esferas e nos três níveis, maior também o campo para a corrupção, corporativismo e incompetência!!!
    -Os políticos elaboram uma infinidade de leis para criar dificuldade à todos os setores infernizando a vida da população honesta! O objetivo é criar dificuldade para vender facilidade. É criar leis para impor o rigor seletivo contra os adversários e facilitar a troca de favores!!!

  3. Indignado
    segunda-feira, 19 de março de 2018 – 16:36 hs

    como que conseguiram gastar mais de 51 mil reais com a manutenção de cada veículo??? tem caroço nesse angu

  4. Parreiras Rodrigues
    terça-feira, 20 de março de 2018 – 9:40 hs

    Como diria um cruzadista: É o ânus da tapir!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*