Dilma acusa Netflix de propagar notícias falsas | Fábio Campana

Dilma acusa Netflix de propagar notícias falsas

Estadão,
Dilma Rousseff acusou o cineasta José Padilha de distorcer a realidade, agir de má fé e criar notícias falsas na série “O Mecanismo”, produção da Netflix que estreou na sexta-feira.
Ela publicou nota em seu site para se defender do que chamou de “propagação de mentiras de toda sorte” da trama, cujos escândalos da Operação Lava Jato são a principal fonte de inspiração.
Dilma acrescenta que, ao produzir ficção sem avisar a opinião pública, a série tenta dissimular, inventa passagens da história e distorce fatos reais.
“Sobre mim, o diretor de cinema usa as mesmas tintas de parte da imprensa brasileira para praticar assassinato de reputações, vertendo mentiras na série de TV, algumas que nem mesmo parte da grande mídia nacional teve coragem de insinuar”, afirma Dilma.

(Foto: Andres Stapff/Reuters)


5 comentários

  1. Veredito
    segunda-feira, 26 de março de 2018 – 13:10 hs

    Depois de tudo que esta ” moleca” fez com o Brasil ainda se julga no direito de criticar uma produção cinematográfica cuja direção tem respaldo internacional, como se sua opinião tivesse algum valor. Vai se catar sua fracassada.

  2. Rr
    segunda-feira, 26 de março de 2018 – 13:35 hs

    Essa porcaiada esquerdista assaltou o povo e não quer que divulguem.

  3. Jaferrer
    segunda-feira, 26 de março de 2018 – 14:51 hs

    Engraçado, “assassinato de reputações” é exatamente a expressão utilizada em um livro revelador dos bastidores do poder petista e sua quadrilha.

  4. Tarzan
    segunda-feira, 26 de março de 2018 – 15:04 hs

    Falsas foram tuas promessas, falso foi teu governo, falsos foram teus assessores, falso teu foi teu criador o lula. Agora vem você com mimimi. Vá estocar veeeento!!!!!

  5. Tisa Kastrup
    segunda-feira, 26 de março de 2018 – 16:00 hs

    Pode procurar na nuvem que tá tudo explicado lá, querida.
    Junto com os teus miolos!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*