Sem valor, notas de bolívar viram artesanato na Venezuela | Fábio Campana

Sem valor, notas de bolívar viram artesanato na Venezuela


Do Estadão

CARACAS – Começou como uma brincadeira. O ambulante Wilmer Rojas, de 25 anos, recolhia notas de 2, 5, 10 e 20 bolívares – descartadas e indesejáveis em um país no qual a hiperinflação deve chegar a 13.000% este ano – para fazer barquinhos de papel. Conforme o tempo passa, a moeda se desvaloriza e a repulsa a ela cresce, ele passou a confeccionar de tudo com as notas que ninguém quer: de carteiras a caixas de cigarro para vendê-las numa barraca em uma das estações de metrô de Caracas, a capital da Venezuela.


2 comentários

  1. quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018 – 22:56 hs

    Cujo metrô, foi construído com o nosso dindin.

  2. Uncle Joe 100
    quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018 – 11:48 hs

    A Venezuela é daqueles países onde o dinheiro é tão insignificante que serve para fazer artesanato. Não serve para outros usos como papel higiênico tão em falta por lá, por ser um pouco sujo, caso contrário …..

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*