Ricardo Barros repassa R$ 221,6 milhões ao Paraná | Fábio Campana

Ricardo Barros repassa
R$ 221,6 milhões ao Paraná

Matéria no Estadão deste domingo, 4, mostra que o ministro Ricardo Barros (Saúde) privilegiou o Paraná com as verbas federais na área de saúde. “Em 2017, o valor dos convênios da pasta firmados no Estado mais do que dobrou. Foram R$ 221,6 milhões, R$ 6 milhões a menos do que o total destinado para São Paulo, o Estado mais populoso do País. Em Maringá, base eleitoral de Barros, o valor liberado quase quadruplicou. Saltou de R$ 3,6 milhões em 2016 para R$ 12,4 milhões em 2017”, diz a reportagem de Thiago Faria e Felipe Frazão.


10 comentários

  1. Paulo
    domingo, 4 de fevereiro de 2018 – 17:31 hs

    Parabéns! Valorizando o Paraná! Sempre Foi assim! Ministro do Nordeste prestigiando seus respectivos e nos atrás. Muito bem!

  2. Jose Nascimento
    domingo, 4 de fevereiro de 2018 – 17:54 hs

    Esse é o cara, foi lider dos governos Lula e Dilma, é ministro do Temer, dá no até em pingo . Mais os leitores de Maringa, aplicou-lhe um corretivo na ultima eleição, elegendo um desconhecido para prefeito da Cidade CANÇÃO. SÓ A IMPRENSA PARANAENSE E QUE NÃO SABE DISSO.

  3. Diego
    domingo, 4 de fevereiro de 2018 – 18:49 hs

    Quase o mesmo efeito do bolsa família, só que indiretamente. Uma compra de votos indireta.

  4. PEDROCA DO SUDOESTE
    domingo, 4 de fevereiro de 2018 – 19:00 hs

    Está aproveitando seus últimos dias de Ministério. Preparando o terreno para sua candidatura as eleições dele e de sua querida. Aproveite cidadão…

  5. Olavo
    domingo, 4 de fevereiro de 2018 – 19:11 hs

    A idéia então é favorecer com os impostos de todos um dos estados mais ricos e uma das cidades mais ricas do País?
    Muito bom.

  6. A verdade
    domingo, 4 de fevereiro de 2018 – 19:40 hs

    Se não tivesse mandado nada para o Paraná ou pouco dinheiro ia ser criticado por ser do Paraná e não prestigiado o Estado. Ta certo ele, veja os outros ministros se não mandaram mais verbas para os Estados de origens deles.

  7. Djari
    domingo, 4 de fevereiro de 2018 – 21:47 hs

    Não foi o Ricardo Barros que repassou a verba pública para o Paraná, mas sim o contribuinte. Em troca recebe um péssimo atendimento quando precisa usar o serviço de saúde pública! Balela de político, o povo não é mais bobo!!!

  8. OTIMISTA
    segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018 – 6:14 hs

    Palmas para o Ministro Barros por devolver uma pequena parcela
    do que todos os Paranaenses pagam todo dia a este governo mal-
    dito !!!

  9. Além do Quadrado
    segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018 – 8:08 hs

    Talvez não seja coerente. Mas me lembro do tempo que a Gleisi era Ministra da Casa Civil (governo Dilma) quando ela impedia sistematicamente que o Paraná recebesse verbas federais.

  10. SANDOR MENDES
    segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018 – 10:55 hs

    Não dá pra reclamar dos ministros do nordeste. Criticamos tanto essa prática politiqueira.
    Talvez se São Paulo tivesse recebido mais investimentos pelo que contribui e por sua população, talvez quem sabe, não haveria esse surto de febre amarela.
    É uma prática nojenta essa de distribuir recursos de acordo com os interesses políticos.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*