Ricardo Barros no Roda Viva | Fábio Campana

Ricardo Barros no Roda Viva


Ricardo Barros foi o entrevistado do programa Roda Viva de ontem. Foram abordados temas como o surto de febre amarela que atinge o país e os principais desafios da área da saúde. Barros aproveitou para dissolver as dúvidas e clarear os desafios de sua área. Disse que o governo estuda a possibilidade de vacinar todo o Brasil contra a febre amarela. Ele explicou que a medida deverá ser avaliada melhor após o encerramento desse ciclo da doença, que ocorrerá em junho. Mas garantiu que há vacinas disponíveis para todos os brasileiros que ainda não receberam uma dose.

O ministro disse que a febre amarela deverá ocorrer todos os anos no Brasil. Segundo ele, desde a década de 40, o país tem 80 a 90 casos da doença na região da Amazônia. A diferença agora está na chegada em novos estados. “Vamos ter que conviver com a febre amarela, porque é endêmica no país”.

Na última sexta-feira (16), o ministério divulgou os novos números da doença. Desde julho do ano passado, foram 464 casos confirmados da doença, sendo que 154 pessoas morreram devido à infecção. Foram recebidas 1.626 notificações neste período – pacientes com suspeita de febre amarela. Os órgãos de saúde descartaram 684 casos e 478 ainda estão sendo investigados.


Um comentário

  1. RICARDO JOHANSEN
    terça-feira, 20 de fevereiro de 2018 – 16:43 hs

    Caro FABIO, com essa declaração do ministro da saúde, esse assume a incompetência do governo do MDB/PP Temer no tocante a saúde publica da união, em relação a febre amarela. Há de convir que a poliomielite foi erradicada do Brasil, e o governo federal não consegue conter a febre amarela na amazônia onde é endêmica. A incompetência é endêmica no governo federal. Atenciosamente.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*