Político sem mordomia | Fábio Campana

Político sem mordomia

Não é para fazer comparação entre incomparáveis, é só uma curiosidade:

Na Suécia, os políticos ministros do Supremo Tribunal vão trabalhar de metrô ou de bicicleta ou de ônibus ou com o próprio carro (pagando a própria gasolina). O parlamento tem apenas três carros oficiais, disponíveis somente em eventos oficiais para o presidente e seus três vices. Quando a base eleitoral de um parlamentar fica a pelo menos 50 Km de distância, há o direito de morar em apartamento funcional, que tem entre 18 e 45 metros quadrados. Cada um cuida da própria roupa, da própria comida, da limpeza da casa. O salário de um deputado é o dobro do de um professor.
Desde 1766 funciona no país uma lei de transparência que permite que qualquer pessoa tenha acesso fácil a várias informações desde a declaração de Imposto de Renda dos parlamentares até ler e-mails e correspondências oficiais. Dá até para saber onde cada um almoçou, o que comeu e quanto gastou (mesmo que isso não ocorra com dinheiro público).


4 comentários

  1. paulus
    terça-feira, 6 de fevereiro de 2018 – 10:44 hs

    Igualzinho no Brasil, em que cada dia os políticos desenvolvem uma nova mordomia.

  2. VISIONÁRIO
    terça-feira, 6 de fevereiro de 2018 – 11:00 hs

    Não adianta comparar o Brasil com estes países de primeiríssimo
    mundo. As leis daqui foram feitas por políticos e para políticos. Pre-
    cisa dizer alguma coisa !?

  3. Daniel Fernandes
    terça-feira, 6 de fevereiro de 2018 – 13:18 hs

    Claro que adianta comparar.
    Vamos comparar e lutar para que isso acabe.
    Quem tem cargo público não é alguém mais especial que os outros…
    É um trabalhador igual a todos os outros.
    Chega de sermos ‘caipiras’ e nos ajoelharmos perante quem tem cargo público, como se fossem deuses.
    Se você não tem essas benesses na iniciativa privada, qual é o direito de detentores de cargo público terem-nas?
    MAS ANTES DISSO ACONTECER, TEMOS DE MUDAR A MENTALIDADE DO BRASILEIRO…
    POIS QUANDO ELE ESTÁ FORA DO ROL DOS BENEFICIADOS. ELE RECLAMA.
    MAS SE CONSEGUE ENTRAR, ENTÃO, ELE ACHA QUE AS BENESSES SÃO UM DIREITO DELE…

  4. Uncle Joe 100
    terça-feira, 6 de fevereiro de 2018 – 19:59 hs

    Adoro este tipo de idealismo, nem perdi tempo lendo o texto, são sempre as mesmas comparações de sempre. Hoje não perco mais o meu tempo com sonhos irrealizáveis.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*