Leprevost colabora com a PF na investigação sobre "Fake News" | Fábio Campana

Leprevost colabora com a PF na investigação sobre “Fake News”

A Polícia Federal está investigando internautas suspeitos de disseminarem “Fake News” para beneficiar determinado grupo político/ partidário no Paraná.

Na manhã dessa terça-feira foi ouvido, na condição de vítima, o deputado Ney Leprevost. “Quero parabenizar a Polícia Federal pela preocupação de combater esses pistoleiros virtuais que são altamente nocivos para a democracia”, afirmou Leprevost.

A atuação de grupos responsáveis por “Fake News” contra Leprevost, teria sido durante a campanha para prefeito de Curitiba, em 2016, quando por uma margem mínima de votos ele foi vencido por Rafael Greca.


4 comentários

  1. quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018 – 8:37 hs

    PORQUE SÓ AGORA?KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!

  2. Daniel, o ateu atento
    quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018 – 9:57 hs

    O pior é que tem gente que acredita em qualquer coisa que lê.
    Esses dias atrás minha esposa recebeu um textão absolutamente idiota falando que a nota de 50 reais ia ter, a partir de agora, a efígie do Pabblo Vittar.
    E o texto estava cheio das merdas que a direita que espuma pela boca fala: ditadura gayzista, etc.
    O mais triste é que as pessoas que repassaram comentaram, e pelos comentários, deu a entender que todas elas tinham acreditado em semelhante asneira…
    Eita povo sem senso crítico, para não falar outra coisa.

  3. antonio
    quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018 – 10:41 hs

    Daniel, esse é o nível de instrução e cultura do nosso povo. Sempre tem muita gente que acredita em tudo. Como disse o Umberto Eco, com o advento da internet qualquer idiota se acha no mesmo nível de falar, daquele que realmente tem competência prá isso. Inclusive sobre assuntos que não tem o menor conhecimento.

  4. Gilse
    quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018 – 12:02 hs

    Boa , Ney . Tem que denunciar mesmo esta turma do Catani .

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*