Japonês da Federal se aposenta | Fábio Campana

Japonês da Federal se aposenta

Estadão,
Famoso pelas aparições ao lado dos presos mais notáveis da Operação Lava Jato, o agente da Polícia Federal Newton Ishii, o “Japonês da Federal”, se aposentou. A portaria com a concessão do benefício foi publicada no Diário Oficial e é datada de 22 de fevereiro. Segundo a PF, ele já deixou o cargo.
O empresário Marcelo Odebrecht, o ex-deputado Pedro Corrêa e o ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, entre outros alvos da investigação que apura desvios na Petrobras, estão entre aqueles que foram escoltados por Ishii ao cárcere da PF em Curitiba – origem e base da operação.
Com a imagem muitas vezes atrelada às ações da Lava Jato, o agora agente aposentado chegou a inspirar marchinhas e máscaras no carnaval de 2016. “Ai meu Deus, me dei mal, bateu na minha porta o Japonês da Federal”, diz uma das músicas.
Ishii, porém, também tinha suas pendências judiciais. Em 2009, foi condenado por corrupção e descaminho por supostamente facilitar entrada de produtos contrabandeados do Paraguai. O Superior Tribunal de Justiça chegou a referendar a decisão de primeira instância, rejeitando recurso de Newton Ishii.


5 comentários

  1. terça-feira, 27 de fevereiro de 2018 – 9:59 hs

    más já?
    pensei que seria só depois do fim da lava jato tchê!!!

  2. Juca
    terça-feira, 27 de fevereiro de 2018 – 10:29 hs

    Que pena. O lula não vai poder tirar uma sefie algemado com o japonês segurando seu braço. Em consequência o Aparecido Sérgio Silvestre, vulgo SS Calça rFouxa ou Bunda Tatuada vai ficar frustrado.

  3. terça-feira, 27 de fevereiro de 2018 – 11:49 hs

    Com certeza o SS vai mandar fazer um Pôster do japonês para pôr no quarto: síndrome de Estocolmo. O cara é apaixonado pelo Lula Bandido já CONDENADO !

  4. Sergio Silvestre
    terça-feira, 27 de fevereiro de 2018 – 13:10 hs

    Esse vagabundo não estava preso?

  5. Leitor de Verdades
    terça-feira, 27 de fevereiro de 2018 – 15:29 hs

    Será que vai arriscar uma cadeira na Câmara Federal? Será que teria um bom número de votos para isso?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*